A greve continua !

A greve do magistérios continua por tempo indeterminativo até que o governo pague o piso na carreira, 1/3 de hora atividade, sem retirada dos direitos já adquiridos, a realização de concursos, revisão da lei dos ACTs e suspensão das faltas da greve de 2008, essa foi essa a decisão da ampla maioria dos mais de 10 mil educadores e educadoras presentes na assembleia estadual da  categoria.

Hoje também desembargador Gaspar Rubick indeferiu o pedido de suspensão da liminar do juiz Hélio Pereira, que mandou o governo devolver os salários dos professores. O governo terá agora de devolver o que foi descontado dos salários dos grevistas.

Durante a assembleia houveram denuncias dos educadores e educadoras que a parte do comando estadual do SINTE haveria conduzido as assembleias regionais direcionando a decisão para suspensão da greve e de distribuição de uma material informativo da CUT com o mesmo conteúdo prol da suspensão.

Lembrando que a assembleia estadual é democraticamente soberana os/as grevistas convocam aos companheiros/ras rearticularem seus comandos de greve.

Unidxs somos fortes!

A democracia está nas ruas!

 

 

 

51 comentários em “A greve continua !

  1. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???"…………………………………………………………………………Caren diz:…Caros companheiros de LUTA,

    …"a greve continua firme e forte em todo Estado. Vamos acreditar! A mídia fez o seu jogo tentando terminar com a NOSSA LUTA. Ficou claro na assembléia estadual, que mesmo as regionais que votaram para encerrar a greve não estavam certos da decisão e q também foram poucos votos de diferença. Sem contar os poucos professores que fizeram partes destas regionais. É importante q ninguém volte! Tudo está a nosso favor, a lei e a decisão da justiça da reposição dos descontos nos pagamentos. Não vamos nos render a mídia, já conhecemos o seu jogo. Vamos nos alegrar e acreditar que é possível SIM!
    Coragem e Força!
    Um Abraço,"
    Caren …O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA NA LINHA DE CINTURA DO (DES)governo DA "TRIPA ALI" ali /ança—pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM do senhor joão raimundo *calombo!!!…É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…………..abraço fraterno…

  2. …”CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???”……………………………………..blog do moacir pereira
    conquistas???

    5 de julho de 2011
    Prezado jornalista Moacir Pereira:
    Hoje, no seu blog, o senhor fez uma afirmação que talvez merecesse uma melhor explicação.
    O Sr. propõe aos professores comemorar algumas conquistas históricas desta greve. No entanto, logo em seguida, o senhor elenca algumas conquistas do passado ou, pior ainda, as perdas que o governo sugere para contrabalançar o que foi conquistado.
    Isso me parece ferir o bom senso.
    Não há que se festejar neste momento o piso de R$ 1.187,00. Essa não é uma conquista da greve. Essa foi uma conquista de 2008, ratificada por uma decisão do STF em 06/04/11. Isso, de nenhuma forma, é uma conquista desta greve. Isso, de nenhuma maneira, demonstra a boa vontade deste governo estadual. Isso é o que os professores já tinham antes da greve.
    Também não faz sentido comemorar a manutenção da regência de classe. A regência de classe é um direito histórico. O governo ameaçou confiscá-la, mas sabe que não terá como bancar essa ação criminosa de mexer no direito conquistado pela luta há mais de uma década e, por isso, agora, ele recua.
    Não há como ver motivo de júbilo no fato de o governo propor pagar só no ano que vem aquilo que já se pagava no ano passado, no que se refere às aulas excedentes.
    Não dá para comemorar a incorporação do Prêmio Educar e do Prêmio Assiduidade, até porque isso seria contar repetidamente o mesmo benefício: os referidos prêmios não virão como um bônus além do piso e sim como algo que será compensado pelo piso. Na verdade essa incorporação é algo do tipo “antes se pagava, agora já não se paga mais”. Ou seja, não se trata de um ganho e sim de uma perda. Vale a pena comemorá-la?
    E o início de estudos para implantação do piso na carreira do magistério? Isso é piada de mau gosto. A Lei do piso é de 2008, a decisão do STF que a declarou constitucional é de abril e só agora o governo promete “estudar” a sua implantação?
    Aquilo que os professores realmente querem não pode ser desvirtuado.
    O foco da luta dos professores é a defesa de um conjunto de Leis, que já valem, mas não são cumpridas. E isso o senhor mesmo já afirmou tantas vezes!
    O que os professores exigem é a manutenção da carreira do magistério e a aplicação do piso como valor de referência para o nível de base dessa carreira (afinal, é isso o que significa a palavra “piso”).
    Qualquer proposta do governo que não atenda a essas duas reivindicações é inaceitável, é imoral, é contrária à Constituição da República Federativa do Brasil, é avessa ao entendimento do Supremo Tribunal Federal, é incompatível com todas as conquistas históricas da educação catarinense.
    Por isso, prezado Mestre Môa, acho que os catarinenses merecem uma retratação sua.
    E, principalmente, a merecem os professores.
    Atenciosamente, do seu leitor e admirador, Sérgio Sell.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  3. …”CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???”……………………………………… Simone diz:
    7 de julho de 2011

    Parabéns ao jurídico do Sinte e aos Juizes que foram justos de fato. Mas, infelizmente, só vou acreditar quando o salário estiver na minha conta, afinal o nosso “governador “não é muito adepto a cumprir leis!!!
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<<<<É GREEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  4. …”BOAAA IDÉEEEIA!!!”………………………………………………………. …….Roberto Soares diz:
    7 de julho de 2011

    Se não fosse trágico, seria cômico!

    Em Santa Catarina os professores “duelam” contra o DESCOBRIDOR COLOMBO, já no RJ, os nossos colegas tem que “duelar” contra o DESCOBRIDOR CABRAL. Estes políticos querem COLONIZAR nossos estados acabando com a EDUCAÇÃO!

    Vamos mandar estes COLONIZADORES de volta para a EUROPA! (Já sabemos que é do Velho Continente que o Sr. Colombo gosta!)

    Não votem em políticos com sobrenome de DESCOBRIDOR. É FURADA! RSRSRS!
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEE!!!…abraço frateno

  5. …”REFLEXÃO COMPANHERADA DE LUTA!!!”……………………………. …….Renata diz:
    6 de julho de 2011

    PROFESSORES mais um dia de luta e depois de tantas incertezas uma noticia boa do juridico do Sinte.

    Gostaria de lembrar que foi através da UNIDADE que iniciamos esta árdua batalha e que apesar de todas as angústias, revoltas colocadas hoje na assembléia estadual possamos continuar em UNIDADE PELO MAGISTÉRIO CATARINENSE.

    EM UNIDADE INICIAMOS UMA INESQUECÍVEL E HISTÓRICA JORNADA DE LUTA PELA EDUCAÇÃO E EM UNIDADE SAIREMOS DELA.

    abraços e força á todos nós.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADE A VERBA FEDERAL DO FUNDEB???"…………..É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  6. …”Sapiência; GRANDE MESTRA!!!”…SÁBIAS PALAVRAS PROFESSORA…………..Homo sapiens, “SOMOS”!…………..

    Muito Obrigado!
    … Margot Schutz diz:
    6 de julho de 2011

    CONTINUA SIM!!! Confesso que estou bastante desgastada nesses 50 dias, mas HOJE, APÓS A ASSEMBLÉIA, com muito gás para seguir em frente até o final desta luta tão justa. Só quem participa ativamente da greve tem a “Dimensão” real do movimento. Hoje a assembléia estadual renovou nossa forças e nos animou a seguirmos em frente pelos nossos DIREITOS. Nesta luta não deve existir lado A, B ou C, mas APENAS uma categoria UNIDA. Existem diferenças de pensamentos, ainda bem, pois não somo robôs em série. Vale ressaltar que as divergências contribuem para o crescimento. As críticas bem feitas permitem repensarmos nossos atos e recriarmos o “MOVIMENTO” para que “ELE” se torne cada vez mais Forte, Coeso e Vencedor. PROFESSORES DE TODAS ESSAS 31 REGIONAIS MARAVILHOSAS: VOCÊS SÃO EXEMPLOS DE VIDA NOS QUAIS TENHO ME ESPELHADO PARA SEGUIR NESTA CARREIRA TÃO DIGNA QUE ESCOLHI. VAMOS EM FRENTE, NÃO VAMOS DESISTIR ATÉ QUE CAIA NOSSO ULTIMO SOLDADO. JUNTOS SOMOS FORTES E AS DIFERENÇAS NOS COMPLETAM, NOS ENGRANDECEM E NOS ENSINAM MUITO. PARABÉNS A TODOS OS PROFESSORES!!! VAMOS CONTINUAR COMBATENDO NOSSO UNICO INIMIGO REAL: O GOVERNO!

    NÃO ESQUEÇAM:
    1- O Sinte SOMOS TODOS NÓS;
    2- Nosso partido é o da EDUCAÇÃO;
    3- Nossa bandeira é a da VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO;
    4- Nossa meta é uma só: PISO NA CARREIRA JÁ E SEM PERDAS DE ESPÉCIE ALGUMA!

    MUITO OBRIGADA!!! A TODOS POR NÃO DEIXAREM MORRER OS NOSSOS SONHOS…A LUTA CONTINUA!!!
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  7. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!…………………………………………………………………….. juciney diz:
    6 de julho de 2011

    Caros colegas:

    A GREVE Continua Sim… em Florianópolis estavam mais de 10 mil professores…não havia mais porque depois dos brutais e desumanos descontos nos míseros salários dos grevistas, muitos não tiveram condições financeiras de ir( despesas com alimentação por exemplo…)mas ficaram em suas cidades, aguardando a decisão da categoria …e as regionais que haviam dado um indicativo de cessar a greve, também continuam no movimento….
    Apesar das manobras do Governo e da mídia tentando finalizar a greve antes da assembleia de hoje, os professores se mantiveram firmes…e agora depois da notícia sobre a devolução dos descontos, mais fortes também.
    ESTA GREVE É LEGÍTIMA!!! CUMPRAM DEVIDAMENTE A LEI E PONTO FINAL!!!!!
    E AGORA COLOMBO?????????????????????????????????????????????????????????????????
    …”CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???”…….É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  8. “…É GREVE; É GREVE; É GREVE É GREVE É GREVE, ATÉ O GOVERNO PAGAR TUDO QUE NOS DEVE!!!”…………………………………………………… …………..Marcos Paulo de Barros diz:
    7 de julho de 2011

    …Enfim, a justiça está sendo feita! E que continue assim! Ainda que tardia esperamos que não falhe! Agora é piso na carreira e FUNDEB na Educação!………………………………………………………………………………………..
    ………….. Ronei Grazziolli diz:
    7 de julho de 2011

    …A manutenção da decisão do Juiz Hélio Pereira é a prova cabal de que esta LUTA ordeira, heróica, civilizada é de direito dos Trabalhadores em Educação do Estado de Santa Catarina. LUTA contra um Governo espúrio, que buscou e está buscando de todas as formas possíveis expropriar o que já é de direito dos trabalhadores em educação. Governo que vem para os meios de comunicação e, em especial, na televisão com uma cara de santinho como que não estivesse sabendo que a Lei do piso já deveria ter sido implementada. Parece que esqueceu que na época ele era senador e aquele que ele ajudou a se eleger senador hoje, senhor Paulo Bauer, na época era secretário da educação do Estado que entrou via judicial para não pagar o piso.
    Afinal, que governo é esse e como vai querer um voto de confiança, se tentou ao máximo não cumprir o que era lei, imagina se cumprirá acordos verbais.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  9. …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!! ……………………………thaise diz:
    7 de julho de 2011

    Se fossemos analisar e decidir pelas regionais, a greve tbm. continuaria pois pelo numeros de professores de cada regional, os que votaram pela continuidade são mais que 50%. Ou acreditam que dá para comparar, uma regional de por ex. Canoinhas com Joinville, Maravilha com São José, Ituporanga com Criciuma……
    Abraços a todos que são conscientes por uma educação de qualidade e valorizada.
    Thaise Feuser- São Ludgero.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  10. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???"………………………………………………………..Cheguevara diz:
    7 de julho de 2011

    ORKUT: FORA COLOMBO1 IMPEACHMENT JÁ!

    Twitter: @sosprofessoresc

    e-mail: foracolombo@hotmail.com

    PARTICIPEM!
    …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…………..MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE

  11. …”GRATO PELAS BELAS E FORTES PALAVRAS MESTRA!!!”……………….. “Clima é pela continuidade da greve”

    … Marcia Nunes diz:
    7 de julho de 2011

    Amigo Mestre Môa…

    Eu me chamo Márcia, sou professora da rede estadual de SC e a minha escola de atuação fica em Mafra. Hoje venho aqui para falar um pouco do que é ser professora e peço permissão para não me preocupar com a ortografia e gramática; me deixe escrever, pelo menos hoje, com o coração.
    Ainda na minha infância, com os meus 5 anos, uma coisa eu já havia definido pra vida toda: queria ser professora.. Que fascínio pelo quadro de giz, pelo giz colorido, pela cartilha , pelo espaço físico da escola e por aquela mulher que usava um “paletó” sem mangas ( pensamento de uma criança rss) e que ficava ensinando a criançada! E chegou o dia de eu ir pra escola… me emociono só de lembrar: a escola era linda, a professora era linda e a sala de aula fantástica. Carteiras onde sentavam duas crianças e tinha um buraquinho que não se usava mais, porém que depois descobri que ali se colocava tinta, no tempo da caneta tinteira.
    Amigo, sabe o que tinha ao lado da mesa da professora? A bandeira do Brasil…. sim, em cada sala havia a bandeira do meu amado país. A minha cartilha se chamava Garotos TV e olha que só lembro o nome porque foi muito marcante rsss. Colocava ela dentro de um saco plástico e nem pensava em por dentro da minha mala do “pluto” porque poderia amassar o meu livro mágico. Quando a professora usou pela primeira vez o giz colorido, eu achei que iria morrer de tanta alegria; cada sílaba de uma cor e tudo se transformava num grande arco Iris.
    E vivendo toda essa fantasia, a minha certeza de me tornar professora só foi se fortalecendo. Cresci, me formei no magistério, comecei a trabalhar, depois fui pra faculdade de pedagogia na cidade vizinha porque aqui na minha, ainda não havia tal curso. Ia e voltava todas as noites com frio, com chuva, com o que fosse: o mais importante era me aperfeiçoar para garantir um aprendizado melhor para os meus pequeninos alunos.
    Hoje caro amigo, sou uma grande Professora porque assim me considero devido a todos os esforços, dedicação e malabarismo que faço pra continuar vivendo o meu sonho de criança.. Ainda meu fascínio é grande pelo quadro de giz e pelo giz colorido, jamais quero que coloquem, na minha sala de aula, aquele quadro branco com canetões… não quero pois ele destruirá a minha magia. A única coisa que eu quero mesmo e que é a vontade de todos os meus colegas PROFESSORES e não daqueles que caíram no magistério por descuido, é ser, sermos respeitados. Nossa greve está aí, mas as vezes não somos compreendidos e nem serei repetitiva quanto a isso.. Nós não somos “mortos de fome”, nem irresponsáveis, nem preguiçosos… nós somos sohadores… grandes e eternos sonhadores e, todas as manhãs, todas as tardes e todas as noites em que grande parte dos colegas PROFESSORES se encontram em suas aulas de aula, eles sonham e sonham e sonham com um mundo melhor para todos nós, incluindo nosso peralta, mas amado aluno.
    Que alguém nos olhe com a alma, que alguém entenda a nossa reivendicação e que alguém, seja quem for esse ALGUÉM, nos respeite… queremos tão pouco amigo, vc não concorda?

    Um grande e fraternal abraço.
    Professora Marcia
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!>>>>>>>>>>É GREEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  12. “NOSSO JURÍDICO COM À PALAVRA.”…………………………………….NOTA DE ESCLARECIMENTOS DA ASSESSORIA JURÍDICA DO SINTE/SC

    Nota de Esclarecimentos da Assessoria Jurídica do SINTE/SC

    Florianópolis, 7 de julho de 2011.

    Em respeito a inúmeros questionamentos da Categoria do Magistério Público Estadual, sobretudo nos últimos dias, cobrando uma posição da Assessoria Jurídica do SINTE/SC, acerca de algumas manifestações de “REPRESENTANTES DO GOVERNO”, veiculadas pela imprensa estadual (escrita e falada), seguem algumas breves considerações, que ficarão restritas à análise eminentemente jurídica dos principias desdobramentos judiciais da Greve do Magistério.

    A “postura jurídica” do SINTE/SC já foi qualificada de “ABSURDA”; a decisão judicial favorável à ação do SINTE/SC foi taxada de “UM PRECEDENTE PERIGOSO”; depois, foi veiculado que o Governo “CERTAMENTE REVERTERIA A DECISÃO NO TRIBUNAL”; e, por fim, o pedido de cumprimento de ordem, feito na tarde de ontem (06.07.2011) pela Assessoria Jurídica do SINTE/SC foi considerado “RIDÍCULO”.

    Ante todas essas manifestações, que classificamos como “claramente infelizes”, preferimos manter a urbanidade e uma postura republicana e cordial, somente atuando no âmbito dos processos judiciais e, se necessário, esclarecendo a categoria acerca dos desdobramentos jurídicos da greve!

    Por outro lado, como fomos claramente instados, seguem apenas quatro breves apontamentos (cronologicamente listados), acerca da condução da greve, mas ressaltamos que nossas considerações ficam limitadas exclusivamente ao “plano jurídico”:

    1. O Governo iniciou as negociações com o Magistério defendendo que somente poderia aplicar a Lei do Piso, depois da publicação pelo STF do acórdão na ADI n. 4167. Uma total impropriedade jurídica (é notório que a decisão pela improcedência da ADI define a total aplicação da Lei do Piso)! Tanto que esse discurso foi rapidamente abandonado.

    2. Depois, quando das negociações em franca evolução, o Governo ingressou (de forma totalmente precipitada) com ação buscando a ilegalidade da greve, postura que teve o efeito de (desastrosamente) tumultuar por completo o andamento da questão!

    3. Tanto que, logo em seguida a ação foi retirada pelo Governo, o que deixou transparecer, no mínimo, certo descompasso (para não dizer outras coisas) do Governo no “encaminhamento jurídico” da questão!

    4. Posteriormente, vieram os descontos e o corte do ponto, ilegais e abusivos, o que foi inclusive reconhecido pelo Poder Judiciário, dando amparo ao pedido do SINTE/SC. Isso foi taxado pelo Governo como “ABSURDO” e um “PRECEDENTE PERIGOSO”.

    5. Mas o recurso do Governo contra a decisão não foi o regularmente cabível (agravo)! O Governo valeu-se de uma medida de exceção, totalmente atípica, antidemocrática, antijurídica e, no mínimo, de mui duvida inconstitucionalidade (o Pedido de Suspensão de Liminar)! Um expediente abertamente político e totalmente questionável! Não poderia ser outra a decisão do Tribunal de Justiça: manutenção da decisão do Excelentíssimo Senhor Juiz de Direito da Comarca da Capital!

    6. E por fim, em relação ao pedido do SINTE/SC, de cumprimento da decisão judicial e pagamento dos dias descontados (sob pena de multa e caracterização de crime de desobediência à ordem), ai houve a manifestação de que isso era “RIDÍCULO”. Ninguém pediu a prisão do Senhor Governador, o que seria totalmente descabido para o momento. Pedimos sim o cumprimento da decisão judicial.

    7. Mas reiteramos que as leis e as decisões judiciais foram feitas para serem cumpridas (pelo menos ainda acreditamos estarmos em um Estado democrático de direito, em que todos – sobretudo os governantes – estão abaixo das leis, as quais devem total obediência)! Leis e decisões judiciais devem ser cumpridas e não ludibriadas por engodos ou estratégias fugidias! E quem age assim, isso é um fato, comete crime!

    Pois bem! Diante de tais fatos (no âmbito estritamente jurídico) e manifestações (de representantes do Governo), temos a ressaltar que a Assessoria Jurídica do SINTE/SC continuará firme na defesa séria, técnica e intransigente dos interesses da categoria do Magistério Estadual!

    Qualifiquem os “REPRESENTANTES DO GOVERNO” como melhor entenderem: ABSURDA, RIDÍCULA, etc.

    O certo é que, para usar de uma “metáfora futebolística”, no “campo jurídico” o placar da greve atualmente está uns 04 ou 05 X 00!

    Se a defesa jurídica da categoria está ou não sendo adequadamente realizada?

    Se a defesa jurídica do Governo está adequada ou não?

    E, por fim, se a quem está favorável o referido placar?

    Deixemos que esses questionamentos sejam respondidos pelo “tempo” (senhor de todas as certezas) e pela “divina opinião pública” (Vox populi, vox dei! – a voz do povo é a voz de Deus!)

    Reiterando os votos de elevada consideração a toda a aguerrida Categoria do Magistério Público Estadual, ficamos sempre à disposição para quaisquer outros esclarecimentos e encaminhamentos.

    Cordialmente,
    José Sérgio da Silva Cristóvam
    Advogado do SINTE/SC
    Professor Universitário. Mestre e Doutorando em Direito/UFSC.

    Marcos Rogério Palmeira
    Advogado do SINTE/SC
    Professor Universitário. Mestre e Doutor em Direito/UFSC.

  13. …”SER PENSANTE!”………………………………………………………………………. Cidnei diz:
    7 de julho de 2011

    Não sou professor e, graças a Deus, não sou “político”, e muito menos puxa-saco de “políticos”. Sou sim um brasileiro sem o mínimo orgulho de ser brasileiro e catarinense neste momento, porque me dói ver uma classe ser humilhada, desrespeitada e até menosprezada diante da opinião pública. Que injustiça! É repugnante ver uma grande parcela da sociedade preocupada apenas com um lugar para depositar os filhos e não uma escola, um lugar que possa e pode formar grandes cidadãos. Que vergonha, senhores governantes. Quanta mentira para jogar a sociedade contra uma classe que merece ser respeitada e bem remunerada. Mas para vocês, senhores governantes, é bem melhor que a sociedade se mantenha ignorante, vendo em vocês os deuses que podem salvar a sociedade. Que coisa feia! É este o país do futuro? Um país capengando na educação, um país sem noção do quanto é valoroso o ensino, um país em que se gasta com bandidos, mas não se gasta com a Educação… Que lástima!
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  14. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???"…………………………………………………………………………………… Prof Jucy diz:
    7 de julho de 2011

    Eu espero, e ainda quero confiar, que será desta nova diretoria do SINTE, que teremos a aplicação do que nos é de direito! E se assim não for, também farão a sua história, uma marca que não será esquecida pelo magistério CATARINENSE. O Sr COLOMBO está fazendo a dele.

    Força gente! Agora é a pressão, ficaram os bons. Não vamos esmorecer.

    Todos os municípios da AMESC estão com seus alunos e professores aguardando a APLICAÇÃO DO PISO NA CARREIRA DO PROFESSOR!

    jucicley Goularte Patricio
    …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  15. …”SER ATUANTE!”……………………………………………Eliete M. Martins diz:
    7 de julho de 2011

    … A VERDADE É QUE NINGUÉM QUER PAGAR A CONTA DA DESVALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM ESTA PROPOSTA. EU NÃO QUERO, POR ISSO NÃO VOLTO E OS DEPUTADOS TAMBÉM NÃO QUEREM POR ISSO ADIAM. ACHATAR TABELA E REDUZIR REGÊNCIA. COM MEU CONSENTIMENTO. NÃO!!!……………………….. ……………………………………………………….AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  16. …”SER LÓGICO!”…………………………………………………………………………. Alexandre diz:
    7 de julho de 2011

    …O MELHOR É NÃO VOLTAR, ASSIM NÃO VOTAM ESTA LEI COMPLEMENTAR E VOLTAMOS A ESTACA ZERO COM O GOVERNO FORA DA LEI, POIS NÃO CUMPRIU A LEI DO PISO.
    …”CADÊ A VERBA DO FUNDEB???”>>>>>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<<<<É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  17. …”SER LÓGICO!”…………………………………………………………………………. Alexandre diz:
    7 de julho de 2011

    …O MELHOR É NÃO VOLTAR, ASSIM NÃO VOTAM ESTA LEI COMPLEMENTAR E VOLTAMOS A ESTACA ZERO COM O GOVERNO FORA DA LEI, POIS NÃO CUMPRIU A LEI DO PISO.
    …”CADÊ A VERBA DO FUNDEB???”>>>>>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<<<<É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  18. …”SER ESPIRITUAL!”…………………………………………….Angel Francine diz:
    7 de julho de 2011

    Como ja mencionei, a Greve continua, não sabemos os desfechos dessa luta, eu ainda continua em greve, estou com meu grupo, por eles é que estou lutando também. Cada um tem sua opinião, estou desgastada em todos os sentidos, nunca perticiepi de greve, mas o que essa me ensinou, nenhuma aula vai me ensinar, POLITICA. Como é sujooo, tantas coisas erradas sendo feitas, votadas, pedidos daqui, pedidos de lá, nossa e o DINHEIRO CORRE SOLTO EM TODOS OS BURAQUINHOSSS…A unica coisa que eu não queria ver era a classe desunida isso NUNCAAA…Todos que estão firmes e fortes, tem realmente bom senso, pois ja pensou se ontem aquela arquibancada votasse para voltar as aulas??? O GOVERNADOR ESTA TÃO CERTO DE QUE ELE TINHA CONSEGUIDO, mas ainda bem o gostinho pelo menos não demos a ele, e vei a tona de que a greve ia continuar, seja ela como for, mas conitnuará. Meu pai fez parte da Política da minha Cidade Natal, mas só hoje vejo, como é difissil LUTAR CONTRA O DINHEIRO NÉEE….ELE É FORTE E PODE MAIS DO QUE PODEMOS IMAGINAR, MAS ALGUEM PODE MAIS QUE ISSO TUDO, eu confio em um ser que vai olhar para nós e dar um basta, vai chegar aos ouvidos do COLOMBO E DIZER: MEU AMIGO CHEGA, PAGUE O PISO NA CARRERIA RESPEITANDO OS DIREITOS DOS EDUCADORES, pois seu lugar esta sendo guardado no plano ESPIRITUAL. ” Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” ( CHICO XAVIER)
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

  19. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB??? ……………………………………………."QUEM NÃO LUTA POR SEUS DIREITOS, NÃO É DIGNO DELES!" Rui Barbosa………………………………………………………………A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA NA LINHA DE CINTURA DO (DES)governo da "TRIPA ALI" ali ança—pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM do senhor joão raimundo*calombo!!!……………………………É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  20. …A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE!!! “GALERA A VITÓRIA TÁ NA MÃO!!!” É LUTA!!! …Rute Albuquerque…….07-07-2011

    Pois então….a velha máxima de que uma imagem vale mais do que mil palavras cai como uma luva.
    E são mais do que UMA imagem. São muuuuitas, pois somos muuuuitos.
    Na língua iorubá há o termo MALUNGO, que significa guerreiro que luta pelo que quer, que sabe o que quer, que respeita e valoriza as tradições do seu povo. Malungo também significa companheiro de viagem.
    Nunca me senti tão malunga quanto nesta greve dos 50!
    Parabéns a cada um, que arrancou forças quando tentaram nos sucumbir.
    Parabéns professorada.
    A história do Magistério Público foi uma até o dia 18 de maio. Será outra depois da nossa vitória.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…abraço fraterno

  21. …”O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE NÃO ABRE MÃO DOS SEUS DIREITOS; APLICAÇÃO DO PISO NACIONAL NA CARREIRA ATUAL!!!”…….07-07-2011…………………………………………………….Rute Albuquerque

    …Pessoal, postei o texto que segue no blog do Môa. Como não tenho certeza de que será publicado lá, utilizo aqui para divulgação alternativa.

    Uai! será que o frio está embaralhando nossas ideias?
    Como já escrevi outras vezes, SEMPRE leio este blog. E leio tudo!
    E então, me senti na obrigação de trazer alguns pontos:
    1. “darmos chance ao Governo”.
    Já demos, e foi quando ele obteve a aprovação nas urnas, e assim, autorização para Governar nosso lindo, próspero e abençoado Estado. E, a Lei do Piso existe desde 2008. Mais prazo? Para quê? Para expirar os quatro anos de mandato, porque ele não será maluco de tentar reeleição, e então ele empurrar a dívida para o próximo?

    2. “…se o governo não cumprir…”
    Este Governo não vem cumprindo a Lei Federal desde 2008. Entrou na justiça. Perdeu. E desde abril deste ano, a última instância da justiça determinou o cumprimento da Lei de 2008. ELE NÃO CUMPRIU. Então, o pronome SE deixa de existir. Ele NÃO cumpre. É um verdadeiro personagem de literatura infantil: o Reizinho Mandão, de Ruth Rocha, que, na ficção, proibe que as pessoas cortem as unhas do dedão do pé; que usem gorros na cabeça na hora de dormir, e por aí vai….
    3. “…atividades normais…” Agora pressão vem da ALESC, que parte dela é comungada ao Governo, afinal, ele tem (talvez!) a base governista em boa expressividade.
    E, por acaso, atividades reivindicatórias, que exigem o cumprimento da lei são ANORMAIS?
    Estamos em atividades normais, quem não está agindo dentro da normalidade jurídica é o Governo.

    4. ” …medidas de contratação de novos professores…” Onde você encontrará, Senhor Governador? Onde buscarão novos professores, Elizete Mello? Ou vocês NÃO SABIAM que antes de iniciarmos esta greve histórica JÁ HAVIA FALTA de professores nas escolas, e, no meu caso específico, as crianças estavam sem aulas de Artes simplesmente porque a professora titular estava doente e NÃO apareceram acts interessados na vaga? Acordem! Professor é profissão em extinção…e é por isto que lutamos por ela. Ou vocês NÃO sabiam que muuuito antes da GREVE vários alunos, de diversas escolas, saem cedo todos os dias devido à falta de professores? E não me refiro às faltas AO TRABALHO. Falta professor mesmo! E, ainda mais agora que ninguém nem sabe informar qual é o vencimento, vocês acham que terão candidatos às vagas? E quais os critérios para contratar? Vão demitir os efetivos e o motivo é a greve?

    5. Se a folha for rodada com níveis inferiores a junho, qual será a novidade? Não HÁ OUTRO plano de cargos e salários aprovado na ALESC, então, tem que ser utilizado o que existe. E isto só aumentará a conta dos nossos atrasados a receber. Nós é que sairemos gannhando com isto, ainda que demore um pouquinho….

    6. E, agora, para fechar: duas decisões judiciais determinaram ao Governo do Estado a imediata devolução dos descontos salariais, mas a Procuradoria deve entrar com recurso no STF.
    Alguém sabe o significado da palavra IMEDIATA?
    É muita falta de responsabilidade se considerar acima da Lei de seu próprio Estado. É uma afronta NÃO mais à categoria dos professores. É uma afronta à Sociedade, e, acima de tudo, uma afronta à JUSTIÇA deste Estado.
    Ou ela só serve quando atende aos interesses do Senhor, Governador?

    Com todas estas informações disponibilizadas à sociedade, às famílias de nossos estudantes, alguém acha que diminui ou AUMENTA o nosso apoio?
    Ou será que as famílias e a Sociedade de maneira geral, não são capazes de entender? Acordem! Estamos no século 21, com a aceleração das informações, especialmente pelos meios tecnológicos, todos podem acessar em tempo real, os acontecimentos. O que antes demorava muito tempo para chegar, agora é praticamente automático. Pesquisas mostram que isto afeta, inclusive, o funcionamento do cérebro. Então, não tentem nos amedrontar. A informação e a Sociedade Catarinense “estão” ao nosso lado, pois sabem porque lutamos.

    Caso concordem, e queiram divulgar, será mais um canal de informação.

    E, para os que estão preocupados com a devolução dos descontos, me incluo nesta, e saibamos que vai demorar porque foi para o STF.

    Abraços malungos
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  22. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!PISO NA CARREIRA JÁ!!!TRES(3) ANOS DE ESPERA JÁ É VERGONHA!!!……………………………………………………………Rute Albuquerque

    …Nestes 50 dias precisamos ensinar ao Governo e ao grupo gestor sobre contas, e números, e sistema decimal. Agora precisaremos ensinar estimativa e contagem biunívoca ao Comando Estadual?
    4.000? Nossa Assembleia estava lotada. Quem não estava com salto agulha e nos acompanhou pela caminhada na Cidade podia ver que era um MAR DE GENTE. Não estávamos em 14.000, mas perto disto!
    E, enquanto caminhávamos, distribuímos à população o MANIFESTO de São José-Fpolis, pedindo e explicando sobre a necessidade da greve continuar.
    Com TODAS, vejam bem: TODAS as pessoas com as quais entreguei na mão, e conversei, TODAS demonstraram apoio a nossa greve e que NÃO podemos desistir enquanto não arrancarmos o que pleiteamos. É verdade que houve quem recebesse e não dissesse palavra. Mas o apoio da Sociedade é imenso. E a Sociedade sabe reconhecer uma imensa quantidade de pessoas na rua.
    Ah! Ouvi muitos palavrões, mas eram das pessoas da sociedade, se dirigindo ao Governador. E um outro dado importante: todo mundo com quem conversei conhece uma professora ou um professor, ou tem um na família. Então sabem exatamente porque estamos nas ruas. …”CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???”…….A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA!!!…….É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  23. …ABDIAS NASCIMENTO, LÍDER DE 3 GERAÇÕES(*1914,+2011) “O conselho que dou para essa Juventude é Estudar, aprender, conhencer e se preparar para , Então , se Enganjar: agir, criar, interagir e participar da construção das coisas.” …Nossos ADVOGADOS EM AÇÃO:>>>>>>>”…, não se pode esquecer que a Constituição Federal deixa claro que os recursos discriminados no art. 212 e art. 60 do ADCT são completamente vinculados, ou seja, é expressamente proibido realizar outras despesas que não sejam com a manutenção e desenvolvimento do ensino, sob pena de ficar caracterizado o desvio de finalidade. Por isso, entendemos que se o Estado deixou de empregar corretamente os percentuais da receita com a educação por anos seguidos, deve suplementar os recursos a serem empregados nos anos posteriores.

    Finalmente, reafirmamos que o direito ao Piso Nacional do Magistério decorre de uma decisão do Supremo Tribunal Federal e tanto a Constituição Federal (art. 212 e art. 60 do ADCT) como o FUNDEB (Emenda Constitucional nº 53/2006 e Lei 11.464/2007) dispõe claramente a origem dos recursos destinados a educação e a forma correta de utilizá-los.
    Cordialmente,”
    José Sérgio da Silva Cristóvam e Marcos Rogério Palmeira (advogados do SINTE/SC) …A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO NA LINHA DE CINTURA DESTE (DES)governo!!!>>>>>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!! “CADÊ A VERBA DO FUNDEBBBBBBB???

  24. …”CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???”>>>>>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ<<<<<<<A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARNENSE CONTINUAAA!!!……………………………………………………… …………..Janete Alda de Miranda diz:
    8 de julho de 2011

    Aos tuiteiros egoístas…

    Certamente é muito fácil xingar professores e a sua luta, do que enfrentar o TUBARÃO (governo). Provavelmente, vários de vocês estão em escolas caindo aos pedaços e jamais utilizaram o seu TWITTER para exigir do governo as devidas reformas, isto porque entendem educação somente como “máquina de fazer diploma”. Dizer que concordam com a nossa causa é pouco, pois a educação precisa de muito mais. Portanto, em vez de pressionarem os professores tomem uma atitude cívica e politizada: arrebanhem dez mil tuiteiros e saiam às ruas rumo ao palácio do governo, exijam reformas, façam pressão na ALESC, conversem com os deputados… aí sim, vamos acreditar que vocês estão preocupados com a educação e não com com os próprios umbigos.

    Se estão defendendo o seu quinhão (as aulas ), nós professores também estamos! Defendemos os nossos direitos… (melhor salário, condições dignas de trabalho e uma escola melhor).

    Em minha escola temos alunos, assim como vocês estes também estão sem aula, mas nossos alunos reconhecem que uma escola melhor só vai acontecer se lutarmos por ela. Pois do governo eles só têm as promessas de melhoria, sendo obrigados a conviver com uma escola cheia de necessidades, atolada em problemas estruturais (quadra de esportes ao relento e esburacada, sala de informática precária, salas de aulas sem a devida infraestrutura, falta de um refeitório etc etc). Portanto, todos nós – professores e alunos – somos vítimas e não os culpados pela situação da educação, afinal é o governo que descumpre as leis (a Lei do Piso é uma lei federal- , viu tuiteiros! ) e surrupia dos cofres públicos o dinheiro destinado às benfeitorias e aos salários dos professores.
    Enfim, é por conta dessas e de outras posturas reacionárias, como as de vocês tuiteiros, que os governos deitam e rolam com a nossa grana e ainda nos colocam uns contra os outros. Sendo assim, pedimos que leiam mais e se espelhem nos exemplos que a história forjou, pois se não houvesse luta e enfrentamento não teríamos tirado o COLLOR da presidência e nem abolido a escravatura.

    Só a luta muda a vida! Portanto, tuiteiros, uni-vos pela melhoria da educação!!!!!!
    …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…abraço fraterno

  25. …É GREVE; É GREVE; É GREVE É GREVE É GREVE, ATÉ O GOVERNO PAGAR TUDO QUE NOS DEVE!!!………………………………………………….
    “Que será de nossas crianças?”

    8 de julho de 2011

    “Valoroso jornalista Môa, que nos acompanha nessa longa jornada desde que iniciou essa greve: venho novamente ao teu email trazendo um texto diferente do Guerreiros Anônimos, que enviei da outra vez, mais triste e menos esperançoso: Que será de Nossas Crianças? Sou Educadora e CONTINUO EM GREVE. Sabem por quê? Porque me sinto lesada por terem usurpado meus direitos. Eu tinha uma Lei Federal 11.738 que garantia o piso nacional do magistério que em seu art 6º cita o Plano de Carreira, eu tinha uma decisão do STF que diz que esse piso é vencimento básico, eu tinha um Plano de Carreira fundamentado na Lei Complementar 1.139. E nada disso valeu. Acatarão as decisões judiciais de devolução do pagamento? Não creio, nem se for o Supremo Tribunal Federal que decidir. Alguém aí lembra por que a greve começou? Pelo não cumprimento de uma decisão da própria Suprema Corte. Infelizmente alguns professores voltaram pras salas de aula: cansaram da luta, ficaram com pena das crianças, sentiram a tristeza do “modesto” salário descontado e do não ter recursos para honrar seus compromissos. Ou simplesmente mudaram de idéia e passaram a acreditar que o que pleiteavam era muito. Não os julgo, cada um sabe de seus poréns. Eu, porém, me sinto em um estado sem Leis e olha que elas existem, tenho medo de duvidar até disso um dia. Onde está a justiça se um governante pode fazer o que bem lhe convém? Acho que terei que esperar pela providência divina. Espero que Deus não viaje tanto, não use de tantos subterfúgios e tenha a Educação como uma de suas prioridades. O que mais me choca é saber que somos titulados de intransigentes porque ainda não voltamos para nossas escolas, amargando nossa humilhação. Dá dó dos alunos? Dá mesmo, mas ainda se tivermos que ensiná-los que só cumpre lei quem for subalterno, empregado, porque se for mandante, patrão não precisa. Eu prefiro continuar a luta, porque acredito na Educação e porque sei que ter os professores e alunos em sala de aula não é indicativo de qualidade. Precisamos de professores satisfeitos e motivados, alunos interessados, famílias participativas da vida escolar de seus filhos, estrutura física adequada, além de políticas públicas que garantam a real melhoria do ensino. Por favor, não desvirtuem o nosso movimento dizendo que é uma greve política, não sou filiada e nem simpatizante de nenhum partido político e o “P” que eu defendo é de “PROFESSOR”. Acredito que ainda haja no movimento muitos que pensam como eu. E se há pessoas que se aproveitam da situação a culpa não é nossa. Concluindo gostaria de lembrar à sociedade que ainda há CRIANÇAS que sonham em ser Professores, ontem mesmo minha prima de 8 anos me disse isso. Seguindo o conselho de Shakespeare, fiquei sem graça de responder-lhe “que os sonhos são bobagens e que não devemos acreditar neles” então lhe disse apenas que quem sabe até ELA crescer seja dado aos Professores o seu “Devido Valor”. Ou será que eu devia ter dito pra ela desistir da ideia?……………………………. Maria Isabel Cordeiro……. E.E.F. Governador Lacerda.” …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  26. AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A GRANA polpuda DO FUNDEB???"…………………………."Democracia, maioria e minoria"

    …………..8 de julho de 2011
    …“A população eleitoral brasileira é de 135, 8milhões de eleitores e na última eleição presidencial, o candidato vencedor somou aproximadamente 55 milhões (≈40%) de votos, sendo que o concorrente direto somou próximo de 43 milhões de votos. Neste sentido, o total de votos em branco foi de pouco mais de 2.4 milhões, nulos 4.6 milhões e abstenções de 29 milhões. Logo, a quantidade de votos que a candidata eleita “deixou” de receber ficou em torno de 80 milhões (≈ 59%), todavia, a referida candidata não deixou de receber a faixa presidencial, sendo essa decisão, aceita, legitimada e respeitada pelos brasileiros.

    A população eleitoral catarinense é de 4.534.387 eleitores e na última eleição governamental, o candidato vencedor somou aproximadamente 1.8 milhões (≈39%) de votos, sendo que os demais concorrentes totalizaram juntos pouco mais de 1.6 milhões de votos. Neste sentido, votos brancos, nulos e abstenções somaram próximo de 1 milhão. Logo, a quantidade de votos que o candidato eleito “deixou” de receber ficou em torno de 2.7 milhões (≈59%), todavia, o referido candidato não deixou de ser empossado governador, sendo essa decisão aceita, legitimada e respeitada por todos os catarinenses.
    Desconheço outra conduta, senão a de acatar os resultados manifestados soberanamente, por meio da democracia. Contudo, podemos observar que a questão da quantidade, maioria e minoria é algo controverso no processo democrático.
    Quem sabe o cenário e os dados não sirvam para que possamos refletir acerca da assembleia geral do magistério público estadual catarinense. Abraço e UNIÃO! Pedro Paulo de Miranda.” …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  27. …”Diário da despedida”

    8 de julho de 2011

    “Bom dia, escrevo a todos vocês as últimas palavras, em mistura de pedido, despedida e tristeza, nosso acampamento foi retirado no dia 06/07 após a Assembleia Estadual da categoria (que veio até o nosso encontro, como a mãe que vem buscar o filho), desmontamos nosso acampamento, saímos lentamente após tantas despedidas entre colegas (principalmente os das horas mais difíceis), sai sem olhar para traz para não ver aquele espaço vazio onde foi a minha casa durante os últimos dias em um gesto pessoal de despedida enquanto outros colegas na rua cantavam o hino nacional brasileiro.
    Não vou tentar aqui explicar o momento ou meus sentimentos, pois não seria capaz, mesmo com todas as palavras de expressar a milésima parte do sentimento. Quero lhes falar não das dificuldades e sofrimentos do acampamento, quero olhar na direção do futuro, após a tomada da decisão da continuidade da greve, (que me fez ficar com medo das suas consequências).
    Contudo, revelou que grande parte da nossa categoria não está disposta a abrir mão de direitos conquistados em lutas históricas, frente ao dilema, entre o medo que me coagia a retroceder somado a preocupação com os educandos e a forte ansiedade que nos consome nos tempos difíceis da vida, mas era preciso olhar o todo, e percebi o que estava quase me escapando (cegado pelo meu medo), meus colegas não estão dispostos a recuar (grande parte ao menos não). A insatisfação não era de uma facção ou corrente dissonante, era de quase toda categoria estadual.
    Será que o medo me venceu como a aqueles colegas que não aderiram a greve? (a resposta estava guardada exatamente no fundo do meu coração, nas lembranças das amizades dos colegas de acampamento) retroceder agora neste momento crucial era deixa-los sozinhos para lutar em meu lugar! Isso não posso admitir!
    Minha regional (São Miguel do Oeste) optou por retroceder, por isso trouxe na mala além dos meus pertences o compromisso de atuar na reconstrução do movimento, e a partir de agora o grito que não irei deixar calar será “Levanta Oeste. Professor tua categoria precisa de você!”.
    Poderia aqui citar inúmeros autores ou filósofos, mas escolho uma simples letra de música (Pedro Bial – Escreva sua História).
    “Escreva a sua história na areia da praia, para que as ondas a levem através dos 7 mares. Até tornar-se lenda na boca de estrelas cadentes. Conte a sua história ao vento, cante aos mares para os muitos marujos; cujos olhos são faróis sujos e sem brilho. Escreva no asfalto com sangue, grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na manhã seguinte pelos garis. Abra seu peito em direção dos canhões, Suba nos tanques de Pequim, Derrube os muros de Berlim, Destrua as cátedras de Paris. Defenda a sua palavra, A vida não vale nada se você não viver uma boa história pra contar.”
    Nenhum governo tem direito de retirar o sonho e os direitos legítimos de uma categoria em troca de promessas futuras para devolve-los em forma parcelada, e ainda querer nos fazer acreditar que tivemos avanços, chega quem aceita a mentira também é responsável pela corrupção, violência e desestruturação da educação pública, pois tornou-se conivente com aquele que mente e engana o povo, este estigma não vou carregar comigo, basta de mentiras, falácias e subterfúgios a hora é agora.
    Por isso para finalizar eu troco meus medos e a tristeza que sinto neste momento pelos riscos de continuar a luta, por isso, vou gritar para meus colegas “Levanta Oeste. Professor tua categoria precisa de você!”. Professor Cesar Luiz Theis. …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  28. … Wagnner diz:
    8 de julho de 2011

    …”Professor Cesar” , seu texto é emocionante , não há palavras pra descrever tamanho orgulho de fazer parte desta categoria com profissionais do seu gabarito. Como dizia o poeta Vinícios de Moraes “Quem já passou por essa vida e não viveu …
    Pode ser mais, mas sabe menos do que eu …Porque a vida só se dá pra quem se deu…Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu …” Todos professores de todas as regionais, precisam ler esse texto, ele demonstra claramente, que juntos somos fortes… e nada e ninguém vai abalar nossas estruturas, para que possamos reverter essa instabilidade do movimento e mostrar pra sociedade que somos guerreiros… exigimos o cumprimento da lei e da ordem…. exigimos respeito…. dignidade…
    PARABÉNS PROFESSOR CESAR , SEU TEXTO ENOBRECE NOSSA PROFISSÃO DE TAMANHA RESPONSABILIDADE … CONTINUAMOS EM GREVE… NÃO PODEMOS RECUAR…NOSSOS AMIGOS ,GUERREIROS DO OESTE, NÃO DESISTAM DE SEUS SONHOS…IGNORE OS MEDOS … AS FALSAS AMEAÇAS …. NÓS PRECISAMOS DE VOCÊS NESSA LUTA…
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA NA LINHA DE CINTURA(e que cintura, não tem?)DO DESgoverno da “tripa ali”—pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM do senhor joão raimundo*calombo!!!…….É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  29. …”O(DES)governo dos picaretas ESTÁ PERDIDO!!! Feito Cão Caindo do Caminhão de Mudança!!!!” ………………………………………………………. ……………………….edgard diz:
    8 de julho de 2011

    …Enfraquecimento acho que não, acabei de passar nas 3 escolas de Garopaba, o cenario continua o mesmo, ESCOLAS FECHADAS NINGUEM VOLTOU…

    O MAGISTÉRIO CATARINENSE PERDEU TUDO, NÃO TEMOS MAIS NADA A PERDER…

    PERDEMOS REGÊNCIA
    PERDEMOS AULAS EXCEDENTES
    PERDEMOS SALARIO
    PERDEMOS PLANO DE CARREIRA

    POR QUE VOLTAR, SE NÃO GANHAMOS ABSOLUTAMENTE NADA? ??????
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  30. …”MEIA VERDADE É MEIA MENTIRA!!!”………………………………………. ………………………………………………………………..IVO MORESCO diz:
    8 de julho de 2011

    “REZADO MÔA,
    Muito interessantes os vossos argumentos ! Entretanto, de um lado, permita-me discordar: a HISTÓRIA e a LITERATURA, também, ESTÃO FARTAS de grandes vitórias conquistadas pela PERSISTÊNCIA/PERSEVERANÇA. Aliás, PERSISITIR/PERSEVERAR são alguns dos valores que ensinamos aos alunos. Agora, não podemos gratuitamente, praticr um contra-exemplo. Nós educadores, desde 2008 (aliás, desde o inicio do governo LHS – 2003), recuamos, tivemos paciência, aceitamos ABONOS, etc. Nós estamos fartos de rcuos, de esperas. O senhor mesmo escreveu em artigo, no início da greve, que nós tínhamos dado tempo ao governo em 2008, quando o LHS/BAUER, entraram no STF com a tal ADIN contra a LEI DO PISO. Porém, em 2011, o STF deu-nos ganho de causa. Portanto, não cabe, agora, recuar, esperar… mais uma vez…
    De outro lado, os argumentos vossos deixam transparecer uma mudança de postura a favor do governo que não cumpre a lei e nem procura deixar claro, ao menos um plano, de como irá cumprí-la. O senhor deveria questionar: não foram poupados mais de R$ 900 milhões? A arrecadaão de impostos não está aumenando? O governo não tem a receber cerca de R$ 4 bilhões de impostos atrasados? Então, uma parte destas cifras não poderá ser direcionada a EDUCAÇÃO que há muito está a espera e defasada? Se ao menos DEVOLVESSE a regência de classe por completo em agosto! Por que o senhor não questiona isto? Segundo o governo DEVOLVENDO a regência por completo, a folha mensal atingiria cerca de R$ 40 milhões. De agosto a dezembro, mais 13º, resultaria cerca de R$ 240 milhões. Isto representa, mais ou menos, uma 5ª parte da economia feita neste ano. Prezado, Moacir, retome a postura e questione mais o governo que está fora da lei. Nós já recuamos por demasia. Por favor, não force a barra só para o nosso lado.
    Um abraço!
    IVO”
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!abraço fraterno

  31. …A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!! …………………………….Mara Cristina Ramos Cordeiro diz:
    8 de julho de 2011

    POVO NOTÍCIA MTO BOAAA A REGIONAL DE CHAPECÓ VAI CONTINUAR NA GREVE!!!
    PARABÉNS PROFESSORES DE CHAPECÓ!! ME ORGULHO DE VCS… ……………………………sonia maria medeiros da silva diz:
    8 de julho de 2011

    A SAIDA É A GREVE!
    Se alguns professores desistiram da luta, curem suas feridas e voltem para a luta, quanto mais fortes mais rapido, ate porque a vitoria sera nossa, alias, ja esta sendo, poque mesmo com midia, poder,propagandas enganosas, compra de cargos comissionados etc…etc…, estamos ai, firmes e fortes.
    Voce professor que nao está na luta ainda, nao vai querer participar deste MOMENTO HISTORICO ?
    ……………………………. IARA REGINA CORRÊA diz:
    8 de julho de 2011

    “Não desista enquanto você ainda for capaz de fazer um esforço a mais.

    É nesse algo a mais que está a sua vitória.”
    Roberto Shinyashiki
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  32. “CALOMBO TAPA SOL COM A PENEIRA!!!”…………………………………………………………………………….. Sérgio diz:
    8 de julho de 2011

    Môa,
    Faço uma leitura diferente da sua.
    Como você mesmo informou aqui no seu blog (a-decisao-do-juiz-sobre-os-descontos) o judiciário catarinense não está sendo conivente com as ações criminosas do governo.
    O legislativo catarinense, mesmo com maioria da base governista, também mantém o bom senso e não se contrapõe à greve.

    A sociedade está cansada – é verdade. Mas, principalmente, está cansada das mentiras desse governo.
    Quem vem perdendo legitimidade a cada dia, a cada ato, é o senhor Colombo.

    A sociedade catarinense (e brasileira) não quer mais compactuar com o sucateamento da educação pública e com a desvalorização dos profissionais da educação.
    E é essa indignação de cada cidadão com o salário aviltante do professor que dá a legitimidade para este movimento, cada vez mais forte.
    …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???

  33. …”MST ; RAÇA, UNIÃO, LUTA NA BUSCA POR JUSTIÇA DE VERDADE!” junho de 2011
    Acampados reabrem escola municipal que servia de depósito de adubo.
    Por Pepe Pereira dos Santos – setor de comunicação MST/SC – Serro Negro Santa Catarina

    Na contramão da tendência de fechamento de escolas públicas no Brasil, principalmente no campo, os acampados do Terra Nova, acampamento conjunto do MAB e do MST no município de Serro Negro (SC) reabriram a escola municipal na comunidade rural do Umbu.Munidos de material de limpeza, enxadas, foices e facões, crianças e adultos acampados limparam e reabriram nesta última segunda-feira a escolinha que atualmente era usada pelo município como depósito de adubo orgânico.

    A prefeitura de Serro Negro, no Planalto Sul catarinense, se dispôs a fornecer as carteiras de aula e o transporte para as crianças. O setor de educação do MST de Santa Catarina ficou responsável pelos educadores e pelo material pedagógico. São mais de 200 as crianças do acampamento, que aumenta a cada dia, que terão acesso à educação. São filhos de sem-terras e atingidos por barragens que terão acesso a educação de qualidade, e mais os filhos de moradores da comunidade rural de Umbu que quiserem frequentar a escola do acampamento Terra Nova.

    O adubo orgânico que era estocado na escola será usado em uma horta que produzirá alimentos para os acampados e seus filhos, e o excedente será comercializado nas comunidades da região como forma de geração de renda para os acampados, que lutam por terra para viver e por condições de educação para todos.
    Postado por elaine tavares às 16:07 ……………………………………………………A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE SEGUE FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA na linha de cintura(E QUE CINTURA EM?), do (DES)governo da “tripa-ali” ança do pmdb,psdb e pfl/dem/psd*(A CAMUFLAGEM descoberta!) do senhor joão raimundo *calombo!

  34. …”NA ILHA DE STA.CATARINA ele VIROU chico olivério!!!”……tio môa está ficando feio!!!………………………………………………………………Joni BAez…….08-07-2011…..”Gente, me digam que eu não tou ficando louca… o cara foi devidamente “deletado”, né?

    Analisem este trecho, extraído do texto “Os dois cenários”, publicado na data de hoje.

    “(…) Os professores decidiram pela continuidade da greve. Já estão queimando gorduras pela legitimação política que conquistaram durante a histórica mobilização. O capital político acumulado está saindo pelo ralo. A perda de sustentação política já é um fato. O retorno as atividades é uma realidade.”

    Eu me nego a postar comentários no blog deste cidadão, pois por motivos pessoais e filosóficos eu não participo de qquer mídia/debate/promoção veiculada ao grupo rbs.

    Mas que é um “perdido”, é.

    E assim, vamos aguardar cenas dos próximos capítulos. Porque isso virou novela. E daquelas mexicanas, beeeem ruins.

    Beijos e forças para todos! E ó: É AGORA OU NUNCA!”

    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…………………….. ………………………..chico olivério=MENTIROSO…………………………………..

  35. …A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA!!! …….UMA PERGUNTA FEITA MIL VEZES.”só uma pergunta, e os “LEGOS” comprados pelo Paulo Bauer???”…………………………………………………………….AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  36. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???"……………………………………………………………………………………"O Doloroso Lamento e a Reoxigenação"

    8 de julho de 2011

    Registro o recebimento da mensagem abaixo. É longa,mas segue na íntegra em respeito ao conteúdo do remetente e a seu esforço de análise da conjuntura.

    “Boa tarde, caríssimo jornalista Môa
    Seguindo os preceitos da democracia e da liberdade de expressão e agradecendo ao espaço democrático que o sr. tem
    disponibilizado em seu blog, solicito a gentileza de publicar a reflexão abaixo.
    Agradeço, cordialmente.
    Marco A. Pereira
    =================================================
    Boa tarde, Moacir Pereira. Boa tarde, ilustríssimo professor Cesar Luiz Theis, iluminado autor do post “Diário da despedida”, aqui no blog do Moacir, na data de hoje:

    Jurei para mim que não acessaria a nenhum blog, canal de televisão ou jornal impresso hoje pela manhã. Tomei essa decisão porque como já era esperado, a mídia (principalmente a televisiva) mais uma vez se posicionou ao lado do poder (salvo o Moacir que nos disponibiliza espaço democrático) e passou a exercer de forma ainda mais pesada a tarefa de nos execrar publicamente apesar de estarmos em uma luta legítima, moral e ética, mas que não satisfaz aos governantes que, afinal, são sua maior fonte de renda e sustento. Assim, descaradamente informam unilateralmente os acontecimentos: a ladainha mentirosa, asquerosa e imoral de um governo desavergonhado. Fiquei revoltado com tamanha covardia. Os motivos dos professores? Ah, alguém viu algum professor, ou comissão de professores em entrevista nesses 50 dias? Senhores pais, vocês viram?

    A nobre classe dos professores, legítima defensora da legalidade, da ética, do respeito ao sistema de leis vigente e a democracia, tem sido alvo de estratégia infame. Mentiras, despropósitos, falsas intenções, falsos discursos, fomento de intrigas para proporcionar uma divisão e semear discórdia onde reina a fraternidade. O governo alardeia oferecer diálogo e melhorias, mas na prática oferece medidas provisórias e projeto de lei complementar: medidas ditatoriais, que passam muito longe de qualquer semelhança com o diálogo. O governo alardeia o reconhecimento do valor dos professores e intenção de melhorar seus salários, mas na prática oferece um cerco policial no episódio da secretaria de educação e severo corte nos salários de pais de família legalmente em greve por defender a aplicação de uma lei confirmada pela maior instância judicial do Brasil. O discurso para enganar, ludibriar a todo o povo catarinense é um, mas as ações diárias do governo – de continuidade – mais injusto da história de Santa Catarina, são outras. Aviltante, como trabalha na obscuridade, no apagar das luzes, nas conversas ao pé do ouvido, de podres conchavos políticos. Não se engane, cidadão catarinense: nunca houve negociação. Houve apenas o governo estadual trabalhando na tarefa de forçar sua vontade aos professores do sistema estadual de educação. Ou concordam em não receber o que a lei define, abrindo mão de um salário ainda longe de ser o ideal, mas um pouco menos humilhante que o atual, ou sofrem com a campanha imunda que aí está colocada na mídia escrita e televisiva.

    Não seria de exagerar uma comparação com o ferramental daquele que foi expulso da convivência celestial, aquele que, de tanto espalhar seus malfeitos, a sua maldade, caiu do céu e foi exilado ao inferno pela eternidade.

    Assim, como “aquele”, “esse” também mente. Ilude. Falseia. Não se trata aqui de “demonizar” ninguém, mas propiciar reflexão acerca desse paralelo de estratégias e atitudes. “Esse” manipula aqueles que a ele se aliam, fazendo crer que trabalham pelo correto, mesmo quando se justificam com a premissa de “apenas mostrar os fatos”. Não percebem seu papel como divulgadores da mentira institucionalizada. Marionetes. Pior ainda: os que “estão apenas na vitrina”, vestindo a túnica da imparcialidade, reproduzem Pilatos: assim como ele, lavam suas mãos e contribuem para o cruel massacre da imagem de profissionais dedicados, mal pagos, submetidos a parcas condições de trabalho e humilhações diárias, mas que teimam em executar sua atividade com dedicação e amor, a despeito de todas as adversidades. Enquanto isso, políticos regozijam-se com seus salários polpudos e suas mordomias ultrajantes.

    Professores sacrificam suas vidas e a de seus filhos, famílias, milhares delas que não têm direito ao mínimo de lazer. O salário não paga um cinema para um casal e um filho apenas que seja; nada de pipoca e refrigerantes. Passeios ao shopping nem pensar! O professor pode passar pela constrangedora situação de confessar ao filho que apesar de trabalhar todos os dias, todos os períodos e mesmo trabalhar em casa nos finais de semana, não tem dinheiro para comprar-lhe um regalo qualquer que seja. Viajar, fora de questão. Esse é um verbo que há muito tempo se tornou desconhecido entre a classe. Professor não viaja porque não tem dinheiro, porque suas férias são cada vez menores e porque as atividades de 400, 500 ou 600 alunos/professor estão em casa e ele tem consciência de sua responsabilidade. Filhos de professores não têm sua atenção, sua presença em família. E nem suas famílias se beneficiam de um salário digno, compatível com a importante função que desempenham nas vidas de seu público-alvo.

    Felizmente, em meio a toda essa sujeira e desgosto advindo dela, deparei-me hoje à tarde com o post matutino de Cesar Luiz Theis. Um relato emocionado, ponderado e reflexivo. Um lutador, herói como todos os outros nos dois acampamentos que estavam firmes na capital. Confesso que me emocionei. Optei pela greve e estava a ponto de desprezar aqueles que dela saíram. Comparava-os com soldados que correm quando as espadas são desembainhadas. Os que ficam, reduzidos em poder de combate e abandonados a superioridade do inimigo, têm o fardo de lutar pelos que se foram. Ficam atordoados, incrédulos, vendo a horda imensamente maior dos inimigos, impiedosos, avançar sobre eles. Em suas mentes e seus corações, o pensamento: pelo amor de Deus, companheiros nessa luta, não nos abandonem aqui para morrer! E com seu pensamento e suas próprias fileiras se esvaziando, lutam contra a morte e a derrota. Alguns ficaram irritados, mas são tão vítimas da estratégia da falácia e da enganação quanto os que se retirando, acreditavam fazer o certo. Mas na verdade, são todos irmãos, ligados por um mesmo ideal.

    Nesse momento em que raciocinar é difícil e o tempo é escasso, surge uma luz. Um brilho pequenino, uma faísca de razão no coração do herói que se retirava, daquele herói que sobrepuja o medo que gela até os ossos, e afirma:

    “Não vou tentar aqui explicar o momento ou meus sentimentos, pois não seria capaz, mesmo com todas as palavras de expressar a milésima parte do sentimento. Quero lhes falar não das dificuldades e sofrimentos do acampamento, quero olhar na direção do futuro, após a tomada da decisão da continuidade da greve, (que me fez ficar com medo das suas consequências) contudo, revelou que grande parte da nossa categoria não está disposta a abrir mão de direitos conquistados em lutas históricas, frente ao dilema, entre o medo que me coagia a retroceder somado a preocupação com os educandos e a forte ansiedade que nos consome nos tempos difíceis da vida, mas era preciso olhar o todo, e percebi o que estava quase me escapando (cegado pelo meu medo), meus colegas não estão dispostos a recuar (grande parte ao menos não). A insatisfação não era de uma facção ou corrente dissonante, era de quase toda categoria estadual.

    Será que o medo me venceu como a aqueles colegas que não aderiram à greve? (a resposta estava guardada exatamente no fundo do meu coração, nas lembranças das amizades dos colegas de acampamento) retroceder agora neste momento crucial era deixa-los sozinhos para lutar em meu lugar! Isso não posso admitir!

    Minha regional (São Miguel do Oeste) optou por retroceder, por isso trouxe na mala além dos meus pertences o compromisso de atuar na reconstrução do movimento, e a partir de agora o grito que não irei deixar calar será “Levanta Oeste. Professor tua categoria precisa de você!”.

    Emocionei-me com as palavras de Cesar. Ficou claro que não se trata de corajosos ou covardes. Trata-se daquilo que é certo. Trata-se daquilo que há séculos, nós professores, defendemos em sala de aula: o certo é fazer o que é certo. E o certo nesse momento é cobrar de nosso empregador, que faça o que é certo. Faça o que é moral, lícito!

    Somos professores, podem nos queimar, a todos. Peguem nossas cinzas e adubem o solo; dali voltará a crescer o sentimento de amor e defesa daquilo que é legítimo e correto! Essa tem sido a luta dos professores em prol da humanidade durante milhares de anos e assim sempre o será! Portanto, amados companheiros de profissão, gente honesta empurrada à luta pela injustiça, pelas mentiras, pelo falso discurso, por toda essa campanha suja e desmoralizante a que nos querem submeter, vale ler mais um trecho de Cesar Theis, para nossa reflexão sincera:

    “Nenhum governo tem direito de retirar o sonho e os direitos legítimos de uma categoria em troca de promessas futuras para devolvê-los em forma parcelada e ainda querer nos fazer acreditar que tivemos avanços. Chega, quem aceita a mentira também é responsável pela corrupção, violência e desestruturação da educação pública, pois tornou-se conivente com aquele que mente e engana o povo, este estigma não vou carregar comigo, basta de mentiras, falácias e subterfúgios a hora é agora. Por isso para finalizar eu troco meus medos e a tristeza que sinto neste momento pelos riscos de continuar a luta, por isso, vou gritar para meus colegas “Levanta Oeste. Professor, tua categoria precisa de você!”.

    Mais que isso, César, eu diria: Levanta, professor do Estado de Santa Catarina! ACT ou efetivo, serrano ou do litoral, de todas as regiões, levanta! Levanta porque por mais que nos batam, por mais que nos humilhem, por mais que nos execrem, JAMAIS NOS DESTRUIRÃO, jamais acabarão com nossa dignidade, com a nossa capacidade de reflexão.

    Jamais destruirão nossos ideais e jamais nos farão subservientes àqueles que pregam a mentira, a falácia, àqueles que pregam o discurso fácil, que vão à televisão e de forma sorridente apunhalam o povo honesto de Santa Catarina pelas costas, sacrificando a classe dos professores em detrimento de uma poupança de R$1,000,000,000,00 (um bilhão de reais) quando a quinta parte dessa quantia encerraria a greve e selaria a paz na educação, pagando o piso como manda o Ministério da Educação e garantindo o futuro da cidadania dos catarinenses. A poupança, feita com o dinheiro de todos nós, professores ou não, está guardada para obras eleitoreiras em prol da campanha para prefeitos em 2012 e que se iniciou na semana passada, com o governador e seus secretários já percorrendo diversas regiões do estado iniciando suas promessas eleitoreiras. O povo sempre diz: político promete e depois não cumpre, ilude, mente e engana. A mesma estratégia “daquele” exilado para toda a eternidade, mas que continua tentando semear a discórdia entre os justos.

    Mas vejamos a educação e segurança em SC hoje: bibliotecas lotadas de documentos históricos se desfazendo, escolas caindo aos pedaços, secretário de educação condenado na justiça (mas vai recorrer, porque nesse governo o que mais se faz é recorrer quando se perde na justiça), governador passeando na Europa, em Brasília e nos arredores do estado, CIs ameaçadoras e passíveis de ações judiciais uma vez que são assédio moral, descontos salariais em greve legal e ainda em andamento, duas fugas de presos em apenas seis meses de governo (mais os oito anos anteriores do mesmo partido que nada fez pela educação, pela saúde ou pela segurança) e o governo continua sua estratégia da falácia. Guarda dinheiro e deixa o estado entregue às baratas, o importante é poupar, tirar o imposto dos cidadãos e aplicar no crescimento eleitoral do partido dos mortos! Só nesse partido os mortos se levantam de seus túmulos e com suas mãos apodrecidas, assinam sua filiação ao partido da sujeira. Não cito nome ou sigla de partido porque não estou filiado a nenhum. Tenho essa prerrogativa de criticar, porque a realidade está aí, estampada nos jornais de circulação nacional.. Aqui no estado, rapidamente o escândalo sumiu da televisão e dos jornais. Porque a poupança de um bilhão não é utilizada para sanar os problemas mais urgentes e que estão afligindo a população catarinense? Felizmente no campo da nossa luta salarial, o governo sofre derrota após derrota, no âmbito judicial! Forte sinal de que nossa greve é legal, moral e justa. Palmas para os dois representantes do judiciário que decidiram a nosso favor, ao defender as leis vigentes..

    Levanta professor do Estado do Estado de Santa Catarina! ACT ou efetivo, serrano ou do litoral, de todas as regiões, levanta! Professores e professoras levantem porque por mais que nos batam, por mais que nos humilhem, por mais que nos execrem, JAMAIS NOS DESTRUIRÃO, jamais acabarão com nossa dignidade, com a nossa capacidade de reflexão. Nós confiamos e o governo foi a Brasília manter o corte de salários, já é fato! Quer nos sufocar e a nossas famílias.

    Se nos disseram que não existem direitos adquiridos, devemos lembrar que aquilo que é ADQUIRIDO não se ganha de mão beijada, temos que conquistar para ADQUIRIR. Levantemos a voz: querem nos tirar tudo, mas nós não permitiremos! Leis são criadas e retificadas a partir das pressões populares! Vamos para a Alesc mostrar que estamos mais unidos que nunca e que estamos atentos! Tentaram nos dividir para nos conquistar, mas não permitiremos isso também! Levanta professor do Estado de Santa Catarina! ACT ou efetivo, serrano ou do litoral, de todas as regiões, levanta! Vamos para as regionais mostrar de que cepa somos feitos, a greve é nossa e não é de nenhum partido, como querem que pareça. Levanta gente honrada, de valor! Vamos juntos de novo, porque a noite se aproxima e é na escuridão, no apagar das luzes que as bestas agem. Querem-nos de joelhos, mas quando o dia raiar, estaremos todos enfileirados novamente, de mãos dadas, o elo firmado e forjado no sofrimento, acima das diferenças e até a vitória da nossa luta, correta e moral do justo pagamento do nosso piso salarial, na carreira. Até a vitória, não merecemos menos que isso!” …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  37. …”ESTUDANTES EM AÇÃO!!!”…………………………………………………………….

    … lucimar madel diz:
    8 de julho de 2011

    …Môa, você pode postar esse artigo dos estudantes de Schroeder, sou professor deles e estive acampado na Sec. Ed. e estava ao lado de você quando deste aquela magnifica entrevista aos professores acampados.
    Obrigado professor Lucimar.
    “Nós também temos voz!”

    Está na hora de parar pra escutar o que nós, alunos temos a dizer.
    Desabafo de alunos da rede Estadual de ensino de Santa Catarina
    2º artigo:

    Queremos parabenizar o governo por quase alcançar seu objetivo esse ano: Vencer nossos professores pelo cansaço.
    E agora? Sem seus direitos respeitados, eles voltarão à sala de aula derrotados, desgastados e sem estímulo.
    E aí começam a se perguntar: será que vale a pena?
    Nós estamos perdendo nossos professores, ninguém mais quer trabalhar como professor.
    Apesar do amor pela profissão, todos querem uma vida digna, e por isso tantos desistem.
    Ninguem vai à luta, estuda, passa anos na faculdade, para ser desmerecido depois.
    Nós perguntamos: Por que as leis são criadas, se não são cumpridas?
    Como esperam que nós cumpramos as leis, que façamos o que é certo, se os exemplos que nos são mostrados por nossos governantes são o oposto disso?
    Parem de fugir do cumprimento da lei, parem de procurar motivos para não fazer o que deve ser feito!
    Como esperam que o IDEB cresca, se não existe estrutura, nem motivação para que isso aconteça?
    O governo se esconde atrás da desculpa de que não há dotação orçamentária para pagar o que é justo, e
    proporcionar ambiente adequado de ensino.
    Sabemos que há, sim, condições de pagar o que é justo, mas esse dinheiro é gasto em finalidades questionáveis.
    “O Fundeb”é o dinheiro que deveria ser direcionado exclusivamente à educação, não deveria entrar na base geral de cálculo, mas o governo insiste em colocar. Assim, o dinheiro da nossa educação é gasto em “asfalto”.
    E de que nos adiantará um país “rico” em infraestrutura e pobre em educação e cultura?
    Será que é porque precisam de mão de obra barata?
    Aqui colocamos nossa voz: Não queremos ser mão de obra barata, não seremos massa de manobra fácil!
    Estamos juntos na luta de nossos mestres pois acreditamos na nossa força.

    Somos da Escola de Educação Básica Miguel Couto de Schroeder – Artigo escrito por Maykon Vincenzi Milan, Alexsandra Soares e Betina Kafer
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  38. …”CHAMA A MÃE QUE O PAI TÁ DOIDO!?!”
    “Lei não se negocia, se cumpre”

    9 de julho de 2011

    “Parabenizo os Advogados do SINTE e sua diretoria pela sua atuação e quero dizer que estou há 10 anos como efetiva no Estado de SC e só agora, há 2 semanas, tive coragem de me filiar e vontade de contribuir com nosso sindicato, pois finalmente vejo um grupo que está trabalhando coeso, mesmo quando esmorece por instantes, pois logo leva um chacoalhão das nossas bases e volta a ser o comando que precisamos.
    Porém, ainda não entendemos e gostaria que os advogados do SINTE explicassem a todos o seguinte:

    Juridicamente há a sentença do STJ, que não foi cumprida.
    Por que não se pode usar a Lei do Piso e mais esta Sentença Judicial para entrar logo com Mandato de Segurança e com Mandato de Execução de Sentença contra o Estado? Por que ainda estamos dependendo de Acórdão? Isso não é só mais uma formalidade?

    É neste ponto que ainda não me convenci que não estão pecando… E por isso vou entrar com ação judicial por minha conta, pois pelo que vejo, por mais que conquistemos algo, de qualquer forma não receberemos integralmente os retroativos, nem sequer integralmente o que nos é devido e os reajustes anuais futuros, senão via judicial.
    Quando disse isso, alguém me perguntou: e você ainda acredita na justiça?
    Sem sombra de dúvida que acredito. A falha não está na justiça, mas na desonestidade dos homens e nas brechas das Leis, porém, se ninguém recorrer a ela, não terá o que julgar, mas se recorrermos, então terá que seguir, mesmo contra a interpretação pessoal e vontade até mesmo do juiz, o que a Lei determina.

    Divisão da nossa categoria é o que o governo quer e trabalha pra isso, então vamos esquecer mágoas e focar no nosso propósito, que é aplicação do Piso Salarial no nosso Plano de Carreira pura e simplesmente e não interessa que o governo diz que chegou ao seu limite, isso não pode nos comover, pois se não tivessem desviado nosso dinheiro, teria muito até sobrando para reformar as escolas que estão caindo. Então se não se preocupou com isso em anos, desde 2008, que se vire agora e conserte o que seu parceiro fez no governo anterior, pois ele assumiu sabendo de tudo isso a enfrentar em seu governo.

    Sinto muito pelos colegas que deverão voltar a receber como era antes, mas se não for pra todos ganharem igualitariamente, então que ninguém ganhe! Isso é democracia.
    Nosso governador não pode querer ser o Robin Hood da Educação tirando dos pós-graduados para dar aos não graduados, pode parecer bonito, mas é injusto e ilegal e quem é conivente com isso é imoral.
    Professor tem que aprender a poupar para os tempos de crise como agora e não sair gastando por conta em meio a um processo que ainda não tem a solução anunciada, isso é irresponsabilidade.
    Se voltássemos às aulas a partir da assembléia de domingo passado, daríamos o aval que os deputados precisam para lavar as mãos e votar a favor de um Projeto de Lei que destrói o nosso plano de carreira pra sempre. E ainda ficariam bem diante do governo. Eles são nossos representantes e tem que votar em favor do nosso Plano de Carreira Íntegro.
    LEI NÃO SE NEGOCIA, LEI SE CUMPRE!!!” Edilene Soraia da Silva.”!?!?!…………………………..AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!…FUNDEB???

  39. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<<>>>>>……………A semente

    9 de julho de 2011

    “Olá caro Moacir. Meu nome é Vitor Marcelo Vieira. Sou professor de História ACT da EBB. Nossa Senhora da Salete de Maravilha-SC. Eu gostaria de usar o seu espaço para solicitar aos colegas de minha escola e de nossa regional que estão pensando em voltar a dar as aulas, que pensem melhor. Estamos recebendo reforços históricos. A justiça está do nosso lado. A lei está do nosso lado. A legitimidade está de nosso lado. A moral está do nosso lado. Então colegas.Vamos aproveitar esse momento favorável para transformar a educação no nosso Estado e dar um exemplo para o país todo. Amanhã, sábado dia 9 temos Assembléia Regional às 9 horas. Mas algo me diz que a maioria de nossa região optará pela continuidade da greve. Vamos lutar. Na Alemanha o professor tem status de médico. É remunerado tanto quanto um médico. Sei que estamos caminhando para isso. A semente está sendo plantada. Obrigado”………………………………………………………………………………………É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  40. …O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA NA LINHA DE CINTURA(e que cintura, não tem?) DO (DES)governo da “TRIPA ALI”ança—pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM descoberta do senhor joão raimundo*calombo!!!……………………………………………………….”A LUTA DO HOMEM CONTRA O PODER, É A LUTA DA MEMÓRIA CONTRA O ESQUECIMENTO.”………………………………………………AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  41. …”OLHOS BEM ABERTOS E LIGADOS NA FITA GALERAAA!!!”
    …….Éverton diz:
    8 de julho de 2011
    http://wp.clicrbs.com.br/moacirpereira/2011/07/07/a-greve-e-os-radicais/?topo=67,2,18,,,77#comment-40489

    Não entendo como radicalização. É que no campo jurídico, recuar é perdermos a legalidade da greve, pois aceitaremos a proposta que resultará no cumprimento distorcido da lei 11738/2008 e não poderemos mais questionar. O PISO ESTARÁ PAGO! Assim, nos deixaremos enganar!

    Números da tabela distribuída na última assembléia:
    TOTAL DE SERVIDORES DA EDUCAÇÃO (ATIVOS E INATIVOS) -> 63006

    nº de servidores:
    NÍVEL 1 – 1.833
    NÍVEL 2 – 4.026
    NÍVEL 3 – 6.892

    Nesta primeira parte do PLANO DE CARREIRA, 12751 professores possuem salário base baixo (de R$609 a R$843). Isso “infla os cálculos de ganhos percentuais, o que aumenta numericamente o repasse aos servidores” e o governo anuncia: GANHOS DE 46% (- INFLADOS -) para 1833 PROFESSORES! Vejam o quanto o governo cedeu!

    nº de servidores:
    NÍVEL 4 – 926
    NÍVEL 5 – 0
    NÍVEL 6 – 1304
    Total 2230 professores. Parcela com salário base entre R$778 e R$1077 “ainda há ganhos inflados pelo base baixo mas também ganhos murchados pelo remanejamento da regência”. Somos otimistas: GANHOS DE 30% (- INFLADOS-)

    nº de servidores:
    NÍVEL 7 – 5.286
    NÍVEL 8 – 4.958
    NÍVEL 9 – 16.487
    Total de 26.731 professores. Maior parcela de servidores com salários base entre R$993 e R$1375 . Ganhos MURCHADOS pelo remanejamento da regência. Pequenos 8,5%

    nº de servidores:
    NÍVEL 10 – 18.314
    NÍVEL 11 – 2.734
    NÍVEL 12 – 246
    Total de 21.295 professores. GANHOS DE 6%… Apenas 246 doutores!

    48.026 PROFESSORES TERÃO GANHOS ENTRE 8,5% E 6%. É essa parcela que grita: Não foi avanço! GREVE!

    Voltando às salas, sucumbiremos ao biopoder. Ficará pulsando em nossos corpos docilizados a derrota e a desistência.
    O desconto abusivo de salário gerou pressão psicológica pela escassez de alimentos para as famílias, e essa foi a ferramenta de intervenção psicológica gerando o dano moral. A liquidez do tempo também foi arma para nos cansar.
    Em 50 dias, trabalhamos com 10 tipos de tabelas e as que prevaleceram foram as 3 tabelas salariais do governo, que causaram instabilidade da carreira e enterraram o estímulo financeiro para progressão funcional. Todas as propostas baseadas na tabela do MEC foram sumariamente negadas. O GOVERNO NÃO CEDEU!
    ____
    Compromisso com a educação é continuar defendendo que 8% de aumento para a maior parte da classe não dará condições para aquisição de livros que melhorarão nosso desempenho, não garantirá investimentos na própria carreira, dificultará o acesso a cultura, não garantirá acesso as tecnologias, não nos manterá atualizados.
    Continuaremos com os nossos mesmos planejamentos, limitados pela parca condição econômica, que por sua vez, limita o acesso ao bem cultural! Continuaremos com os mesmos dramas relatados.
    Não consigo ver limite financeiro pois sei que 13 bilhões foram arrecadados em 2010. 25% desse valor são 3bi e 250milhões. Dividindo em 12 meses seriam 270 milhões constitucionais para a educação. Por isso a AUDITORIA nas contas, feita pelo TCU será muito importante. Devemos ter olhos abertos para filmar tudo, tentar evitar possíveis acertos federais entre PMDB, PT e PSD…Ou estaduais, do PSDB, DEM e PMDB.

    “nunca sei ao certo
    se sou um menino de dúvidas
    ou um homem de fé

    certezas o vento leva
    só dúvidas continuam em pé”
    (Paulo Leminski – do livro ‘O ex-estranho)
    …A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA!!!>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<"CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB??? É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  42. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???"………………………………………………………………………………………..Momentos …………………………………."de reflexão"

    9 de julho de 2011

    “Catarinenses, a educação está vivendo um momento mágico, quem esteve na Passarela, Nego Quirido em Florianópolis, em 06/07/11, pode detectar o que cito. Segundo Tânia Zagury o professor tem sido refém da má qualidade de ensino que ele próprio recebeu. Refém do tempo de que necessita, mas de que não dispõe. Refém das pressões internas que sofre do sistema. Refém da própria consciência, que lhe revela sua impotência. Refém dos alunos, que hoje o enfrentam em muitos casos. Refém da família, que perdeu a autoridade sobre os filhos. Refém da sociedade, que surpreende professores e gestores com medidas cautelares, mandados de segurança e processos, etc. Senhores algo necessita ser efetivado para que possamos reverter esse quadro que aí está. Vivemos em uma sociedade conduzida pelo modo de produção capitalista e nessa sociedade quer acreditemos quer não, somos avaliados, valorizados pelo salário que recebemos e não temos tido tempo de fazermos as grandes discussões que necessitam serem feitas no que tange a educação catarinense e brasileira. Aquele que deveria conduzi-la necessita trabalhar 100 horas por semana para receber um salário de fome. Por favor, senhores que conduzem a mídia nos respeitem e procurem ter empatia e entender esse movimento que hora ocorre em nosso estado e vários estados da federação brasileira. NÃO FIQUEM CONTRA O NOSSO MOVIMENTO, pois este ocorre agora, porque as coisas chegaram ao fundo do poço. Na natureza no universo, as coisas somente se revertem quando o caos é instalado. A este propósito é isso que vêm ocorrendo com a educação, por isso merecemos respeito e necessitamos que outros segmentos da sociedade, inclusive a mídia nos auxiliem para que possamos reverter esse quadro. O Senhor secretário de Estado da pasta da Educação provavelmente nunca esteve em uma sala de aula e não possui conhecimento de causa para amenizar o problema, idem no que se refere ao Senhor Governador. A mídia nacional não acha interessante discutir educação, tem perdido esse ciclo virtuoso que vêm se sucedendo, deixando muitos brasileiros desinformados sobre o que vêm ocorrendo em outros estados da federação no que tange a esses movimentos. Podem estar certos de que todos pagarão um auto-preço, por isso, quando ficar mais sedimentado que não temos condições de concorrer com mais nenhum país no que tange a produção de produtos tecnológicos com valores agregados vislumbrando a geração de riquezas. Catarinenses, no que tange a reposição a responsabilidade se os alunos estão sem aula é do patrão do dono do capital e não dos professores. Até quando essa massa de senso comum que pertence à educação vai permitir ser explorada por esses governantes corruptos. Julio César Silveira.” …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  43. …”O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE NA LUTAAAA!!!”…………………………….Por amor e vocação

    8 de julho de 2011

    “Olá Sr. Môa,

    Eu não faço proselitismo para nenhum partido. Estar encurralado é um adjetivo que indica “estar em um curral” ou na aplicação textual “sem saída”.

    Acredito que em muitas escolas os professores sempre estão encurralados. Falta de condições mínimas para trabalhar. Inclusive já trabalhei em escola onde tinha que recolher moedinhas dos alunos para ter cópias para uma avaliação.
    Depois de muito reclamar eu desisti. Passei a fazer as cópias com meu dinheiro(pagando para trabalhar).

    Eu também vivo do salário do magistério. Leciono 47 aulas por semana. São 35 aulas na rede estadual e 12 aulas na rede particular.

    Sabe Sr. Moacir , eu já fiz de tudo na minha vida. Fui servente de pedreiro. Fui atendente em lanchonete. Trabalhei no CDL e inclusive vendia muita fruta para o senhor nos idos anos de 1990 e 1991(temporada de verão) numa feira que existia no trevo da cachoeira do bom jesus…Vendi muita melancia em beira de estrada…
    E nunca desisti dos meus sonhos. Estudar a biologia!!

    Adorava colecionar insetos. E explicava para outras crianças porque eram de um jeito ou de outro. Foram nestes momentos que na minha mente surgia a ideia de ser professor.

    E foi assim que abracei a causa do magistério. Hoje (14) catorze anos depois estou perante a uma situação que nunca imaginei.

    Uma autoridade, ou melhor um conjunto delas, desrespeitando a lei e humilhando uma categoria.

    Sr. Moacir, nem na época que eu descarregava no CEASA sacos de batata dos caminhões nunca passei por uma humilhação como estou passando agora.

    Este espaço por tudo que li até agora é onde todos estão colocando seus sentimentos. Até o Sr. como moderador deve ter muito trabalho para ler todas as colocações e também responder com bom nível as críticas.
    Muito obrigado por tudo até agora!
    Ah, saudações avaianas para o senhor! Professor Lourival” …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  44. …”A GRANA ESTÁ COMEÇANDO A SER DEVOLVIDA???”…………..”AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<"CADÊ A VERBA POLPUDA DO FUNDEB???…….FOI PARA APLICAÇÃO FINANCEIRA???????"……
    Com a retirada do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) da base de cálculo, o governo esperava??????? contar com cerca de R$ 350 milhões a mais no caixa a partir do próximo ano.

    A partir da ponderação dos poderes, que afirmaram que já tinham compromissos assumidos, passou-se a buscar um meio termo. Após conversas ???????e projeções, chegou-se a um número – R$ 91 milhões. Este seria o valor que as instituições aceitavam cortar dos seus orçamentos para colaborar com o Estado em 2012.

    A partir deste número, os técnicos começaram a fazer contas para chegar a uma fórmula matemática que basearia o acordo. O acerto prevê a retirada do Fundeb da conta e o aumento dos percentuais para recompor??????? o valor perdido. Sobre este valor, será aplicado um redutor de 2,65%.

    Oficialmente, nem a Secretaria da Fazenda e nem os poderes quiseram divulgar??????? quanto cada um deve receber em 2012. Com base na previsão de receita para o próximo ano, o DC calculou o percentual de cada instituição. Aplicando a fórmula, chega-se a uma economia ???????de R$ 67 milhões.

    Segundo a Fazenda, para atingir os R$ 91 milhões???????,————–" é preciso acrescentar R$ 24 milhões com ganhos de aplicação financeira,"————– que antes entravam na conta e que os poderes teriam aberto mão a partir de 2012……………………………………………………………………………………………. …"O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE, BATENDO SEM TRÉGUA NA LINHA DE CINTURA DO (DES)governo da "tripa ali"ança—pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM descoberta do senhor joão raimundo*calombo!!! …….É GREEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!………….."TEM TAMBÉM UM FURO" DE + DE 250 MILHÕES POR CONTA DO USO DAS VERBAS DO FUNDEB PARA PAGAR OS APOSENTADOS. FATO ESTE, QUE DESRESPEITA A LEI DE CRIAÇÃO DO FUNDEB!!!(AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!)……. TCU e RECEITA FEDERAL com a PALAVRA!!!…….tem também o joguinho de LEGO do paulo Bauer, não tem???

  45. …”O PMDB JÁ TEM METRALHADORA ACIONADA CONTRA O GOVERNO: O DEPUTADO FEDERAL MAURO MARIANI, O MAIS VOTADO EM 2010.”…………..”O GOVERNO colombo ESTÁ DESGOVERNADO!” …É GALERA A “tripa ali”ança —pmdb, psdb e (pfl/dem/psd*)A CAMUFLAGEM do senhor joão raimundo*calombo!!!foi “PRO-ESPAÇO,literalmente e figuradaMENTE”!!!……………………………………………”CADÊ A VERBA polpuda DO FUNDEB???>>>AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!<<<<<<<O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE!!!………………………………………………………………………………É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  46. …”PEDIDO DE DESCULPAS!!! AOS COMPANHEIROS DO GRANDE OESTE QUE SE SENTEM OFENDIDOS!!!”………………………….A GREVE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE!!!!!!!………………………………………………………………………………… ……………………………Lincon diz:
    10 de julho de 2011

    ALESSANDRA SORAIA E DEMAIS PROFESSORES DO OESTE,

    Eu já morei por muitos anos na região Oeste de Santa Catarina mais precisamente nas cidades de Quilombo e Chapecó, tenho familia ainda nessas cidades, e portanto sei das qualidades, da força de vontade e da garra do povo desta região.

    Atualmente estou morando na região da Grande Florianópolis. E stive na assembleia estadual e não concordo com as ofensas dirigidas aos valorosos professores do Oeste.

    Porém peço que relevem pois estavamos todos em um momento de tensão, estavamos decidindo o futuro do nosso movimento e consequentemente, o futuro da educação de Santa Catarina.

    E em nome de todos os professores que dirigiram ofensas aos trabalhadores do Oeste, eu peço DESCULPAS, pois o que está em jogo, é nossa vida profissional, é o nosso plano de carreira, é a educação catarinense. E em virtude disso precisamos estar unidos pois nossa guerra é contra o governo e não contra nós mesmos.

    Dessa forma, peço sigelamente, que todos os professores, sejam da região que for, Litoral, Oeste, Sul, Norte, Serra que retornem a greve para que em fim, possamos conquistar o nosso piso, conquitar 1/3 da hora atividade, conquistar concurso público, sem perda de direitos. E talvés o mais importante, possamos conquistar a dignidade…………………………………………….
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!>>>>É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  47. …9 de julho de 2011

    “Môa, por favor: divulgue! Jurídico confirma: PLC é golpe!

    O setor jurídico do Sinte atendeu aos pedidos (eu mesma fiz inúmeros) de esclarecimentos a respeito das consequências da aprovação do Projeto de Lei Complementar que foi apresentado pelo governo na ALESC. A avaliação constata o que eu já previa: o PLC nº 026/2011 suprime recursos da educação e acaba de vez com o plano de carreira vigente, uma vez que “pretende elaborar um novo Plano de Carreira do Magistério, porquanto suprime direitos que integram a remuneração e institui uma nova diferença percentual entre os níveis e referências na tabela salarial. (…) a idéia expressa no PLC 026/2011, de estabelecer valores iguais para níveis e referências distintas desfigura todo o sentido jurídico da carreira que pressupõe estágios evolutivos da remuneração que levam em conta o progresso funcional pelo tempo de serviço e o aperfeiçoamento profissional, na forma dos art. 15 e seguintes da Lei nº 1.139/92.”
    O texto completo está em: http://sinte-sc.blogspot.com/2011/07/parecer-sobre-o-projeto-de-lei.html. É bem extenso, mas em resumo, o PLC:
    – Enterra de vez o plano de carreira;
    – Recompõe a integralidade dos percentuais de regência e aula-excedente vigentes somente em janeiro (quando os ACTs já não estarão em condições de recebê-lo);
    – Reduz o valor de venda das licenças-prêmio (me perdoem se grafei de forma incorreta);
    – Reduz o valor das funções gratificadas (direção, assessor de direção, profissionais da FCEE, GERED, dentre outros).
    – Revoga diversos artigos de leis (ainda faltam alguns esclarecimentos).

    NÃO PODEMOS COMPACTUAR COM ISSO! É GOLPE! É UM ABSURDO! A base aliada na Alesc está nos colocando entre a cruz e a espada, pois alega que, se não aprovar a lei complementar, não terá embasamento legal para dar o “aumento”, e o salário pago será com base nos valores de março. Ora, e o salário de junho foi pago com base em quê?
    E os absurdos não param por aí… agora o governo ameaça de contratar ACTs para substituir os grevistas, contrariando novamente a lei da greve que no art 7ª expressa: “Parágrafo único. É vedada a rescisão de contrato de trabalho durante a greve, bem como a contratação de trabalhadores substitutos.”
    Por essas e por outras, nossa luta precisa continuar!
    E o governo verá esta greve renascer das cinzas… Denise Scheid.”……..É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…….AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!……………………….”CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???……………………….INTERVENÇÃO FEDERAL/IMPEDIMENTO JÁ!!!

  48. …”GRANA DO POVO CATARINENSE ESTÁ SENDO GASTA COM A CORJA!!!”………………………………………………………………………………………. …………………………………… 10de julho de 2011 | N° 9226…DC…….
    …………..EM CAUSA PRÓPRIA…………..
    De (e para) a Procuradoria
    Na Assembleia Legislativa, uma sutileza no nome do cargo garantiu a “mágica” de manter privilégios

    O pagamento de supersalários acima do teto e a aprovação de aposentadorias por invalidez suspeitas na Assembleia têm em comum um mesmo carimbo: o aval da Procuradoria da casa.

    O órgão é formado por 15 “consultores especiais”, encarregados de municiar o Legislativo de argumentos jurídicos. E que, curiosamente, acabam beneficiando a própria Procuradoria. Existem 15 procuradores aposentados pela Assembleia. Todos eles integravam a lista de 63 servidores ativos e inativos que recebiam mais do que o teto do Legislativo, os R$ 20.040 que ganham os deputados. Além do alto salário, 10 deles foram beneficiados por isenção de Imposto de Renda. Quatro são aposentados por invalidez permanente.

    Em 2007, o Tribunal de Justiça (TJSC) julgou uma ação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) que pedia a exoneração dos 15 procuradores. Entre os motivos, falta de concurso público e a chamada transposição de cargo – consultores legislativos assumiam quando um procurador se aposentava.

    A escolha imitava a forma como o TJ escolhe desembargadores: metade por antiguidade no cargo, metade pelo critério subjetivo do merecimento. Com a diferença básica de que os juízes são concursados e os consultores, não. A maioria entrou na AL antes de 1988, quando a Constituição tornou obrigatória a seleção.

    A Assembleia recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para reverter a decisão do TJ e maquiou seu organograma. Em 2009, um projeto de resolução transformou os procuradores em “consultores especiais” e a forma de escolha continuou a mesma. Para isso, criou-se uma gratificação que corresponde a 40% do salário de desembargador. Um consultor especial pode receber o mesmo o salário de um desembargador – R$ 24,1 mil. Na lista de supersalários, 11 consultores especiais jurídicos estão presentes.

    – Tem o modelo de uma quadrilha aqui dentro – afirma o deputado Dirceu Dresch (PT).

    O petista alega que são ilegais as resoluções da mesa diretora que regulamentam o acesso à Procuradoria e as decisões tomadas por ela no episódio dos supersalários. Ele se junta a Jailson Lima (PT), responsável pela elaboração das listas de supersalários e de aposentados por invalidez.

    O presidente Gelson Merisio (DEM/PSD) determinou que ninguém mais receberia salários acima do teto e enviou os 210 processos de aposentadoria por invalidez para o Instituto de Previdência de Santa Catarina (Iprev), que está convocando todos para perícias médicas. Merisio evita críticas à Procuradoria, mas admite que tomou as decisões após consultar advogados independentes.
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!>É GREVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  49. …Janete Alda de Miranda diz:
    10 de julho de 2011

    Prezado Aloisio,

    Seu conselho (de entrarmos na justiça) é patético! Se você é de luta, então você precisa rever seus conceitos, pois a sua postura está mais para assessoria de imprensa do governo do que qualquer outra coisa.
    Se você queria sair da greve sem culpas, fique tranquilo. Nós entendemos que nem todo mundo pensa igual; pois sabemos que existem os que defendem a dignidade do professor, mas também que existemos de alma encarcerada.
    Neste momento,guarde suas ” sábias” palavras, pois ela soam aos nossos ouvidos como provocação e ironia.
    Enfim, acreditamos que os nobres companheiros de Videira, guerreiros como são, façam o contrário do que você recomenda, visto que só a luta muda a vida, principalmente em tempos de justiça cega, surda e muda.

    Já dizia o profeta: ” O medo é carcereiro da liberdade!”

    Venham para a luta, precisamos de vocês!

    Abraço aos companheiros de Videira,

    Profª Janete
    Regional de São José
    twitter: @sintesaojose………………………………………………………………………..
    …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!…É FUNDEB DESVIADO!…É LEGO E DICIONÁRIO SUPERFATURADO!…É ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ENGANA-APOSENTADO, ATOLADA DE PROCURADÔ SAFADO!…GREEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!……………….É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEE!!!

  50. …AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!…………..”CADÊ A VERBA DO FUNDEB???… ……………………………………………………………………Karla diz:
    10 de julho de 2011

    “Quando você entra em uma situação tensa, e tudo vem contra você até parecer que você não conseguiria aguentar nem mais um minuto sequer, não desista, pois esta é justamente a situação e o momento em que a maré irá virar.”
    ( Harriet Beecher Stowe )

    “Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade.”
    ( Albert Einstein )

    “Nós devemos banir das nossas fileiras toda a ideologia feita de fraqueza e impotência. São errados todos os pontos de vista que valorizam a força do inimigo e subestimam a força do povo. ”
    ( Mao Tse-Tung )

    “Ando devagar, mas nunca ando para trás.”
    ( Abraham Lincoln )

    “Toda força será fraca, se não estiver unida.”
    ( Jean de La Fontaine )

    IARA CONTINUEMOS UNIDOS, A HORA É AGORA!!!!
    …É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!

  51. …PARABÉNS JORNALISTA “ILUMINADA”!…………..”Elaine Tavares”……………………………………quinta-feira, 14 de julho de 2011
    “Avante professores, de pé!

    A cena apareceu, épica. Uma mulher, já de certa idade, rosto vincado, roupas simples, acocorada num cando da Assembléia Legislativa de Santa Catarina. Chorava. As lágrimas correndo soltas pela cara vermelha e inchada. Num átimo, a câmera captou seu olhar. Era de uma tristeza profunda, infinita, um desespero, uma desesperança, um vazio. Ali, na casa do povo, a professora compreendia que o que menos vale é a vontade das gentes. Acabava de passar no legislativo estadual o projeto do governador Raimundo Colombo, que vai contra todas as propostas defendidas pelos trabalhadores ao longo de dois meses de uma greve fortíssima. Um ato de força. A deputada Angela Albino chorava junto com os professores, os demais sete deputados que votaram contra – a favor dos trabalhadores – estavam consternados e, até certo ponto envergonhados por seus colegas. Mas, esses, os demais, os 28 que votaram com o governo, não se escondiam. Sob os holofotes das câmeras davam entrevistas, caras lavadas, dizendo que haviam feito o que era certo. Puro cinismo.

    Na verdade o que aconteceu na Assembléia Legislativa foi o que sempre acontece quando a truculência do poder se faz soberana. Atropelando todos os ritos da democracia, o projeto do governador sequer passou por comissões, foi direto à plenário. Foi um massacre. Porque é assim que é o legislativo nos países capitalistas, ditos “países livres e democráticos“. Os que lá estão não representam o povo, representam interesses de pequenos grupos, muito poderosos. São eleitos com o dinheiro destes grupos. Aquela multidão que esperava ali fora – mais de TRÊS mil professores – não era nada para os 28 deputados bem vestidos que ganham mais de 20 mil por mês. Valor bem acima do que o piso que os professores tantos lutam para ter, 1.800 reais. E estes senhores tampouco estão se lixando para os professores estaduais porque certamente educam seus filhos em escolas particulares. Vitória, bradavam.

    Mas os nobres parlamentares não ficaram contentes com isso. Ao verem os professores querendo se expressar, mandaram chamar a polícia de choque(BOPE). E lá vieram os homens de preto com suas máscaras de gás, escudos e armas. Carga pesada para confrontar aqueles que educam seus filhos. Triste cena de trabalhador contra trabalhador, enquanto os representantes da elite se refestelavam no ar condicionado. Por isso o olhar de desepero da professora, lá no canto, acocorada, quase perdida de si mesma.

    Ao vê-la assim, tão fragilizada na dor, assomou de imediato em mim a lembrança da primeira professora, a mulher que mudou a minha vida. Foi ela quem me levou para a escola e abriu diante de mim o maravilhoso mundo do saber. Seu nome era Maria Helena. Naqueles dias de um longínquo 1965, ela era uma garota linda que morava do lado da nossa casa em São Borja (RS). Normalista das boas, ela não ensinava nas escolas privadas da cidade. Seu projeto de vida se constituiu ensinando nas escolas da periferia, com as crianças mais empobrecidas.

    Por morar ao lado da minha casa ela percebeu que eu, aos cinco anos de idade, já sabia ler e escrever. Então, insistiu com minha mãe para que eu fosse para a escola, porque ela acreditava firmemente que ali, naquele ambiente, era onde se formavam as cabeças pensantes, onde se descortinava o mundo. Imagino que ela fosse até meio freiriana (adepta de Paulo Freire), por conta do seu modo de ensinar. Minha mãe relutou um pouco. A escola ficava longe, no bairro do Passo, e eu era tão pequena. Mas Maria Helena insistiu e venceu a batalha.

    Assim, todas as tardes, mesmo nos mais aterradores dias do inverno gaucho eu saia de casa, de mãos dadas com a minha professora Maria Helena e íamos pegar o ônibus para o Passo. Numa cidade pequena como São Borja, só os bem pobres andavam de ônibus e assim também já fui tomando contato com o povo trabalhador que ia fazer sua lida no bairro de maior efervescência na cidade. O Passo era onde estava a beira do rio Uruguai, onde ficava a balsa para a travessia para a Argentina, os armazéns que vendiam toda a sorte de produtos, as prostitutas, os mendigos, os pescadores, os garotos sem famílias, as lavadeiras, enfim, uma multidão, entre trabalhadores e desvalidos. O Passo era um universo popular.

    Maria Helena não me ensinou só a escrever, ela me ensinou a ler o mundo, observando a realidade empobrecida do bairro, a luta cotidiana dos trabalhadores, as dificuldades do povo mais simples. E mais, mostrou que ser professora era coisa muito maior do que estar ali a traçar letrinhas. Era compromisso, dedicação, fortaleza, luta. Conhecia cada aluno pelo nome e se algum faltava ela ia até sua casa saber o que acontecia. Sabia dos seus sonhos, dos seus medos e nunca faltava um sorriso, um afago, o aperto forte de mão. Com essa mulher aprendi tanto sobre a vida, sobre as contradições de um sistema que massacra alguns para que poucos tenham riquezas. E aqueles caminhos de ônibus até o Passo me fizeram a mulher que sou.

    É esse direito que eu queria que cada criança pudesse ter: a possibilidade de passar por uma professora ou um professor que seja mais do que um “funcionário“, mas uma criatura comprometida, guerreira, capaz de ensinar muito mais do que o be-a-bá. Um criatura bem paga, respeitada, amada e fundamental.

    Mas os tempos mudaram, os professores são mal pagos, desrespeitados, vilipendiados, impedidos de conhecer seus alunos, obrigados a atuar em duas ou três escolas para manterem suas próprias famílias. Não podem comprar livros, nem ir ao cinema ou ao teatro. São peças do sistema que oprime e espreme.

    Os professores de 2011, em Santa Catarina, são acossados pela tropa de choque(BOPE), porque simplesmente querem o direito de ver respeitada a lei. O governador que não a cumpre descansa no palácio, protegido. Mas aqueles homens e mulheres valentes, que decidiram lutar pelo que lhes é direito, enfrentaram os escudos da PM, o descaso, a covardia, a insensatez. E ao fazê-lo, estabelecem uma nova pedagogia (paidós = criança, agogé =condução).

    Não sei o que vai ser. Se a greve acaba ou se continua. Na verdade, não importa. O que vale é que esses professores já ensinaram um linda lição. Que um valente não se achica, não se entrega, não se acovarda. Que quando a luta é justa, vale ser travada. Que se paga o preço pelo que é direito.

    Tenho certeza que, aconteça o que acontecer, quando esses professores voltarem à sala de aula, chegarão de cabeça erguida e alma em paz. Porque fizeram o que precisava ser feito. Terão cada um deles essa firmeza, tal qual a minha primeira professora, a Maria Helena, que mesmo nos mais duros anos da ditadura militar, seguiu fazendo o que acreditava, contra todos os riscos. Oferecendo, na possibilidade do saber, um mundo grandioso para o futuro dos seus pequenos. Não é coisa fácil, mas esses, de hoje, encontrarão o caminho.

    Parabéns, professores catarinenses. Vocês são gigantes!”
    Postado por elaine tavares às 16:17 ………………………………………………….. …….É GREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEEE!!!…….O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO CATARINENSE CONTINUAAA FIRME E FORTE!!!…………..CADÊ A GRANA FEDERAL DO FUNDEB???…AUDITORIA FEDERAL JÁ!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *